0

Mogi Mirim vence com golaço, afunda Guarani e assume vice-liderança

3 mar 2013
20h31

O Mogi Mirim provou neste domingo, em Campinas, a eficiência que tem gerado sua boa campanha no Campeonato Paulista. O Sapão contou com um golaço de Roger no Brinco de Ouro da Princesa, venceu por 2 a 0, assumiu a vice-liderança da competição e manteve o Guarani na zona de rebaixamento.

Em uma jogada iniciada com um desarma e um lindo lançamento de Magal, aos oito minutos do segundo tempo, Roger esperou o momento certo para encobrir o goleiro Juliano e balançar as redes. Aos 35, o zagueiro Leandro Souza foi expulso, deixando o anfitrião com um a menos e, três minutos depois, Wagner fechou o placar.

Com a vitória, o visitante no duelo no Brinco de Ouro da Princesa alcançou 20 pontos, igualando a pontuação da Ponte Preta, mas ficando à frente nos critérios de desempate. A equipe só é superada pelo São Paulo, que tem 22 pontos e uma partida a menos.

O Guarani, comandado por Branco, ainda terminou o jogo com um a menos após a expulsão do zagueiro Leandro Souza, aos 35 minutos do segundo tempo. O time está em antepenúltimo lugar com oito pontos em dez jogos.

Às 18h30 (de Brasília) de sábado, o Mogi Mirim tenta manter sua boa campanha em visita ao Botafogo, em Ribeirão Preto. No mesmo horário, mas no dia seguinte, o Guarani busca sua recuperação na casa do Mirassol.

O jogo - O Guarani tentou impor seu ritmo desde o apito inicial, mas encontrou um Mogi Mirim bem posicionado taticamente para se proteger e atacar no momento certo. Assim, os visitantes criaram lances mais perigosos do que os donos da casa até o intervalo.

No segundo tempo, o ímpeto bugrino de ir à frente custou caro. Aos oito minutos, Magal fez um desarma e, do meio-campo, lançou nas costas da zaga para Roger, que entrou na grande área e esperou o goleiro Juliano se aproximar para tocar por cobertura. Um golaço que frustrou os torcedores presentes.

Na meia hora seguinte de confronto, o Guarani se lançou ainda mais à frente, mas sem demonstrar organização. O que ficava exposto no time de Branco era o nervosismo, situação ainda mais clara com a expulsão do zagueiro Leandro Souza, aos 35 minutos - o jogador seguiu para os vestiários sendo chamado de burro por seus próprios torcedores.

Bastaram três minutos com um jogador a mais em campo para o Mogi Mirim acabar com qualquer esperança bugrina. Aos 38, após cobrança de escanteio, Wagner não foi incomodado para subir e cabecear nas redes de Juliano, beijando o escudo do Mogi Mirim em meio à festa dos visitantes na casa do Guarani, à beira do rebaixamento. A má fase do Guarani ficou clara até nos acréscimos, quando o lateral direito Boiadeiro passou mal dentro de campo e precisou sair de maca segundos antes do apito final. A torcida deixa o Brinco de Ouro da Princesa com a esperança de dias e noites melhores para evitar uma nova queda - o clube caiu para a Série C do Brasileiro em novembro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade