0

Na Série C, Guarani pode superar campeões de 78 e entrar para história

5 ago 2013
13h19
atualizado às 14h51
  • separator
  • 0
  • comentários

Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Zenon e Renato; Capitão, Careca e Bozó. A escalação acima traz boas lembranças para os torcedores do Guarani, pois foi com essa base que o clube campineiro conquistou o título brasileiro de 1978 e quebrou inúmeros recordes. Um deles era o de ter a maior sequência sem levar gols - sete jogos. No entanto, os eternos ídolos bugrinos podem ser desbancados na próxima quinta-feira por Juliano; Jefferson Feijão, Julio Cesar, Paulão e Léo Costa; Edmilson, Wellington Simião, Rossini, Everton Maradona e Fumagalli; Nena.

O time atual está longe de ter a qualidade do campeão de 78, mesmo porque um disputou a elite do Brasileiro e outro está na Série C, jogando contra adversários bem mais modestos, como Betim, Grêmio Barueri, Mogi Mirim, Madureira, Crac, entre outros. Os números, porém, podem colocar o Guarani de Tarcísio Pugliese na história. Se quiserem quebrar a marca, os jogadores precisam evitar que a rede seja balançada pelo Vila Nova, às 18h30 (horário de Brasília), no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, pela oitava rodada do Grupo B.

"Como todos sabem, a marcação do Guarani começa lá na frente, com todos se ajudando e se doando ao máximo. Essa marca é fruto da forma de jogar implantada pelo e treinador e também de muito trabalho", destacou o goleiro Juliano, que se firmou de vez entre os titulares depois de ser criticado por parte da torcida no primeiro semestre.

Até aqui, o Guarani disputou sete jogos, com três empates sem gols (Madureira, Caxias e Grêmio Barueri) e quatro vitórias por 1 a 0 (Mogi Mirim, Macaé, Duque de Caxias e Betim). A última vez que o clube campineiro sofreu um gol foi na despedida do Campeonato Paulista, quando perdeu para o União Barbarense, por 3 a 1, em Campinas.

Em 1978, quando atingiu a marca de sete jogos sem levar gols, o Guarani foi recompensado com o título do Campeonato Brasileiro. Agora, resta saber se o filme será repetido em 2013. E os números enchem o torcedor bugrino de esperança. Com 15 pontos e único invicto da Série C, o time se encontra na liderança isolada do Grupo B, com 15 pontos, seis a mais que o Macaé, quinto colocado.

Fonte: André Regi Esmeriz - Especial para o Terra André Regi Esmeriz - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade