1 evento ao vivo

Guaratinguetá importa tecnologias para prevenir lesões de jogadores

25 mar 2013
14h32

A terceira colocação no Paulista da Série A2 é fruto de um trabalho especializado da comissão técnica do Guaratinguetá. O clube passou a priorizar o acompanhamento físico de seus atletas nesta temporada e conseguiu manter o elenco livre de graves lesões. O triunfo nesta área só foi possível graças a uma tecnologia importada para analisar as condições de cada jogador do grupo tricolor.

O time realiza testes periódicos em seu plantel e traça qual é a recuperação ideal para os atletas após o término de jogos oficiais. Através de enzimas localizadas no sangue, a Garça obtém uma análise detalhada da preparação física de seus jogadores e diminui consideravelmente o risco de lesões em treinamentos e partidas da Série A2.

"Esse controle é feito de acordo com a competição. Quando você pega a semana cheia, como está acontecendo no Campeonato Paulista da A2, você tem que ter esse controle da enzima do atleta", comentou Dudi, fisiologista do Guaratinguetá. "Você vai conhecendo o jogador ao longo do campeonato e o próprio atleta te dá essa resposta."

Com a equipe preparada para enfrentar o intenso desgaste desta temporada, o técnico Carlos Octávio ganha a oportunidade de promover um rodízio de posições e até de exigir mais empenho de alguns jogadores. A boa forma do grupo será colocada à prova no próximo domingo, contra o Rio Claro, no Dario Rodrigues Leite. O duelo em questão fechará a participação da Garça na primeira fase da segunda divisão estadual.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade