0

Holandês deixa escapar sonho de temporada perfeita na MX2 em SC

19 mai 2013
18h31
atualizado às 21h00

O holandês Jeffrey Herlings chegou a Penha, em Santa Catarina, com uma campanha irretocável no Campeonato Mundial de motocross na categoria MX2, mas deixa o Brasil já sem o sonho de ter uma temporada perfeita. Ele venceu a etapa nacional, mas não com triunfos nas duas baterias, como ocorreu nas seis datas anteriores do calendário.

O piloto da equipe de fábrica da KTM até venceu a primeira disputa do dia no Beto Carrero World, neste domingo, mas uma queda no início da superfinal, corrida que conta com representantes da MX1 e MX2, frustrou suas expectativas. Herlings ainda fez grande prova de recuperação, mas foi o segundo de sua classe a receber a bandeira quadriculada, atrás de José Burtron. Herlings foi o 13º a cruzar a linha de chegada, três postos atrás de seu rival espanhol.

"Essa pista é um pouco apertada e difícil de fazer ultrapassagens, é quase impossível passar os pilotos da MX1", disse Herlings, lamentando a queda no início da superfinal. "Isso nunca é bom, acho que foi culpa de outra pessoa, mas não vou citar nomes", completou visivelmente chateado.

Mesmo com seu sonho frustrado, Jeff Herlings conquistou o Grande Prêmio do Brasil com 47 pontos ganhos em 50 possíveis. A segunda posição da etapa ficou com José Burtron, com 40 pontos, seguido pelo francês Jordi Tixier, com 38.

O holandês lidera o Mundial de MX2 com 347 pontos, com 90 de vantagem para Tixier. Sua meta agora passa a ser conquistar a temporada vencendo todos os Grandes Prêmios. A temporada de 17 etapas será encerrada em 8 de setembro na Holanda.

"Essas coisas acontecem, acho que tentar ganhar todos os GPs é mais realístico, mas mesmo assim ainda é algo difícil de se conseguir", avaliou.

*O repórter viaja a convite da Honda

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade