inclusão de arquivo javascript

Esportes

 
 

COI retira medalhas de 2 atletas por doping

11 de dezembro de 2008 11h40 atualizado às 15h44

Devyatovskiy é um dos atletas que teve medalha retirada. Foto: Getty Images

Devyatovskiy é um dos atletas que teve medalha retirada
Foto: Getty Images

O Comitê Olímpico Internacional (COI) retirou nesta quinta-feira as medalhas de prata e bronze obtidas pelos bielo-russos Vadim Devyatovskiy e Ivan Tsikhan, respectivamente, na prova do arremesso do martelo dos Jogos de Pequim, por uso de testosterona.

» CORREÇÃO: COI retira medalhas de 2 atletas por doping na China
» Por meta, norte-americano Phelps olhava foto de rival
» Brasileiros estarão na final da Copa do Mundo de ginástica

Com isso, a prata vai para o húngaro Krisztian Pars, enquanto o bronze acaba com o japonês Koji Murofushi. O ouro permanece com o esloveno Primoz Kozmus.

A Executiva do COI, reunida na cidade suíça de Lausanne, também desclassificou o canoísta polonês Adam Seroczynski da quarta colocação na prova da K-2 por ter dado positivo por clembuterol.

Esta é a segunda vez que Devyatovskiy dá positivo - ele cumpriu outra punição entre 2000 e 2002, e por isso corre o risco de pegar uma suspensão vitalícia. Por enquanto, ele foi declarado "inelegível" para participar de qualquer edição futura dos Jogos.

Tanto ele como Tsikhan, três vezes campeão mundial e prata nos Jogos de Atenas, negaram qualquer culpa em uma audiência diante do COI.

Esta é a segunda vez que Murofushi se beneficia do doping alheio: ele ficou com o ouro em Atenas pela mesma razão.

Com mais estes casos, sobe para nove o número de atletas pegos no doping nos Jogos Olímpicos de Pequim.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.