inclusão de arquivo javascript

Esportes

 
 

Muhammad Ali diz que sente orgulho de Obama

18 de março de 2010 10h04 atualizado às 10h44

Muhammad Ali se orgulha de ter um presidente negro no comando dos EUA. Foto: AP

Muhammad Ali se orgulha de ter um presidente negro no comando dos EUA
Foto: AP

Muhammad Ali, o melhor pugilista da história do boxe, assegurou nesta quinta-feira que está "orgulhoso" do presidente americano Barack Obama e que "reúne todas as coisas boas da América", em declarações ao jornal esportivo espanhol Marca. » Com advogado próprio, veteranos querem receber "ouro tardio" no Rio-2016
» Javier Cuesta define seleção para Sul-Americanos
»Obama dá apoio a retorno de Woods ao golfe
»Brasil estreia nos Jogos Sul-Americanos com quarto lugar

"Estou orgulhoso de Obama. Acho que reúne todas as coisas boas da América (...). Sua chegada à Presidência serviu para que muitas coisas acontecessem, entre elas, que os brancos pudessem votar em um presidente negro por acreditarem que estava preparado e tinha o nível necessário", afirmou o boxeador.

Mas, segundo Ali, o mais importante é que "Obama derrubou os pretextos de alguns de que não existiam oportunidades para as pessoas de cor", afirmou.

O próprio Obama escreveu um artigo para o jornal USA Today há alguns meses sobre Ali em que ressaltou: "Nos mostrou que, através da fé e da eterna misericórdia, cada um de nós pode fazer deste mundo um lugar melhor. É, e sempre será, o campeão".

Muhammad Ali, 67 anos, antes conhecido como Cassius Marcellus Clay, sofre do Mal de Parkinson desde 1984, mas isso não o impediu de continuar enviando sua mensagem de paz e de tolerância por todo o mundo.

"Ao ser perguntado pelo profundo amor e respeito que as pessoas no mundo têm por ele, Ali ergue sua mão trêmula, estende os dedos e diz: É por causa disto. Sou mais humano agora. É o Deus nas pessoas que se conecta a mim", disse Obama em seu artigo.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.