2 eventos ao vivo

Adeus ao Olímpico é marcado por expulsões, briga generalizada e rojão

2 dez 2012
19h06
atualizado às 20h49
  • separator
  • 0
  • comentários

A última partida oficial do Estádio Olímpico foi além da tensão já esperada para o clássico entre Grêmio e Internacional. Neste domingo, no encerramento do Campeonato Brasileiro, a partida foi marcada por jogadas violentas, discussões, cinco expulsões, briga entre técnico e jogador e até um rojão, atirado das arquibancadas e que feriu o preparador físico do Inter, Flávio Soares. Com muitos minutos de paralisação, o jogo terminou empatado por 0 a 0.

Rojão atirado da arquibancada machucou preparador físico do Internacional
Rojão atirado da arquibancada machucou preparador físico do Internacional
Foto: Gustavo Granata/ Agif / Gazeta Press

» Veja como foi Grêmio 0 x 0 Internacional
» Com 2 a mais, Grêmio empata com Inter no adeus do Olímpico e é 3º

Em clima de tensão principalmente a partir do segundo tempo, a situação no Olímpico saiu do controle nos acréscimos. Marquinhos perdeu dividida para Guiñazu na frente do banco de reservas do Inter. Com o Grêmio precisando da vitória para ficar com a segunda colocação do Brasileiro e a consequente vaga direta à Copa Libertadores, o anfitrião tinha pressa. Por isso, o técnico interino do Inter, Osmar Loss, chutou para longe a bola na lateral.

A atitude irritou Saimon, que tentava pegar a bola e imediatamente gritou com o técnico. Loss foi para cima e pôs a mão no pescoço do gremista, que respondeu com um empurrão. Os reservas do Inter partiram para cima de Saimon, e aí a briga generalizada começou. Por todo o gramado, jogadores discutiam ou tentavam separar os mais exaltados. Enquanto isso, um rojão saiu das arquibancadas e acertou o preparador físico do Inter, Flávio Soares.

A ambulância chegou a entrar em campo para atender Soares, que permaneceu caído na área técnica, mas ele se levantou e deixou o gramado amparado por companheiros colorados. Loss foi expulso e ainda ensaiou armar mais confusão, mas foi contido pelos próprios atletas. Saimon também recebeu cartão vermelho, deixando o estádio mais cedo. Essa não seria a última confusão.

Enquanto os jogadores brigavam no gramado, o Atlético-MG confirmou vitória por 3 a 2 sobre o Cruzeiro em Belo Horizonte. Assim, os gremistas tinham o restante dos acréscimos para tentar a vitória para consolidar o vice-campeonato. O árbitro Heber Roberto Lopes, no entanto, deu a saída na partida e logo tomou a bola e encerrou o jogo, o que fez com que muitos partissem para cima dele. Precisou de escolta policial para deixar o gramado.

Segundo tempo tenso

O final violento foi a apoteose de uma partida que teve tensão desde o primeiro minuto, mas que só foi colocada em prática no segundo tempo. Tudo começou aos 3min, quando Muriel deixou a área para bloquear lançamento para Elano e evitou o gol por cobertura com as mãos. O jogador acabou expulso. Ali mesmo o clima esquentou, o que fez o técnico do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo, invadir o gramado.

Luxemburgo conversou principalmente com seus próprios jogadores, mas acabou expulso por Heber Roberto Lopes. O segundo cartão vermelho veio pouco depois: Leandro Damião deu cotovelada em Saimon e teve de deixar o gramado. Apesar de jogar boa parte do segundo tempo com dois a mais, o Grêmio não conseguiu vencer o Internacional na última partida do Estádio Olímpico. Ao final do jogo, os colorados comemoram com a torcida visitante, entre provocações e risadas.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade