0

Inter anuncia Fernandão como técnico: "não é aposta; é convicção"

20 jul 2012
15h45
atualizado às 19h02

No mesmo dia em que foi anunciada a saída de Dorival Junior, o ex-diretor-executivo Fernandão foi confirmado oficialmente como novo treinador do Internacional. Ele chega com contrato até o final de 2013 - como o mandato da diretoria termina nessa data, o presidente Giovanni Luigi não quer fazer compromissos mais longos. Será o primeiro trabalho de Fernandão na função, mas o vice-presidente de futebol do Internacional, Luciano Davi, negou que seja uma contratação de risco: "não é uma aposta; é convicção".

Fernandão se aposentou aos 34 anos, no ano passado, quando defendia o São Paulo. Por ser ídolo no Internacional, time pelo qual atuou e foi campeão como jogador, ele recebeu proposta para virar dirigente e estava atuando nessa função até esta quinta-feira, quando Dorival Junior foi demitido.

Luciano Davi admitiu que já pensava no ex-jogador como um futuro treinador: "sempre admirei muito a maneira como o Fernandão via o futebol. Ele sempre soube fazer boas leituras de jogo, desde o tempo que era jogador. Ele é um líder nato", comentou o dirigente, que destacou a necessidade de fazer uma mudança nos vestiários do time gaúcho.

Como treinador, Fernandão já começou a trabalhar nesta quinta. Ele nem participou da entrevista coletiva na qual foi anunciado, pois já estava em campo comandando as primeiras atividades. Só depois da atividade ele dará sua primeira entrevista coletiva como técnico do Internacional e falará quais são seus planos para a equipe.

Ao contrário do que se esperava, o ex-goleiro Clemer não foi anunciado como auxiliar de Fernandão. De acordo com Luciano Davi, o novo treinador ainda estuda quem assumirá o cargo. Ele já teria feito uma proposta para um conhecido seu, mas ainda não recebeu resposta. Em Porto Alegre especula-se que Felipe Ximenes, diretor-executivo do Coritiba, pode ser contratado para ocupar a vaga deixada pelo novo comandante colorado.

O Inter chegou a ter um acordo com o técnico Dunga para substituir Dorival Júnior, mas o tempo de contrato atravancou as negociações. O ex-volante queria acordo até 2013, mas a diretoria, usando as eleições do fim do ano como argumento, recusou.

Dorival foi demitido dois dias depois da derrota por 3 a 1 para o Atlético-MG, com 61% de aproveitamento e dois títulos: o Campeonato Gaúcho e a Recopa Sul-Americana. Ele perdeu duas partidas no Campeonato Brasileiro e deixou a equipe na oitava colocação.

Novo técnico já passou pelo Inter como jogador e como dirigente
Novo técnico já passou pelo Inter como jogador e como dirigente
Foto: Edu Andrade / Gazeta Press
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade