Internacional

Internacional

publicidade
23 de novembro de 2012 • 21h10 • atualizado em 28 de Novembro de 2012 às 14h40

Queda de Mano Menezes ouriça bastidores do Inter: "baita nome"

Mano Menezes foi apontado como boa opção para comandar o Internacional em 2013
Foto: AFP

Pela manhã, o nome estava escolhido. À tarde, uma mudança de quadro. A queda do técnico Mano Menezes do comando da Seleção Brasileira deixou instável os bastidores do Internacional, que apontavam para a escolha de Dunga como opção para 2013. Agora, sobram elogios da alta cúpula colorada para o demitido por José Maria Marin.

» Confira os candidatos para assumir Seleção após queda de Mano

O clube gaúcho tinha decidido focar em um nome. Estava buscando formar uma espécie de comissão para o treinador, com a procura por Paulo Paixão, atualmente no Grêmio, e um auxiliar. Dunga não dispõe de nenhum dos dois profissionais. No entanto, os dirigentes colorados, que sempre destacaram que queriam um técnico de primeira linha, foram pegos de surpresa com a reunião da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que tratou da demissão de Mano.

"A gente não esperava, fomos pegos de surpresa. Mas eu vejo o Mano como um baita nome. Interessa a qualquer clube do Brasil, até aos que tem treinador", comentou uma fonte da alta cúpula colorada, sem divulgar o nome.

O mesmo dirigente, porém, não crê em uma mudança de convicção da direção se a situação estiver encaminhada. Até a manhã desta sexta, o clube gaúcho não havia feito contato direto com Dunga. Apenas por intermediários. Entretanto, Giovanni Luigi toca a questão pessoalmente e nunca teve Dunga como nome preferido.

Uma pessoa próxima a Dunga comentou que o acerto com o clube gaúcho estava perto de acontecer, por conta da vontade do técnico em comandar o futebol do Inter na próxima temporada e das facilidades de morar em Porto Alegre. Ressaltou, porém, que faltava uma movimentação definitiva e convicta de Luigi para a situação se consolidar. O que não foi feito até a noite desta sexta.

Mano trabalhou nas categorias de base colorada. Foi demitido em 2002. Conta, porém, com admiração de dirigentes como Fernando Carvalho, referência no Beira-Rio. Nem a passagem com sucesso pelo Grêmio apaga o apreço pelo trabalho do treinador.

 

Baixe gratuitamente o aplicativo Sigo meu Time e acompanhe seu time do coração

Lancepress!