PUBLICIDADE

Canadá se vinga da Noruega, vence curling e consagra Martin

27 fev 2010 22h32
| atualizado em 28/2/2010 às 03h10
Publicidade

O Canadá se vingou da Noruega neste sábado e conquistou o bicampeonato olímpico no torneio masculino de curling. Derrotados pelos noruegueses na final de Salt Lake City 2002, os canadenses, donos do ouro em Turim 2006, venceram a partida decisiva dos Jogos de Inverno de Vancouver por 6 a 3.

O título consagra Kevin Martin, 43 anos e capitão do time canadense, que já havia conquistado todas as competições possíveis, menos uma Olimpíada - foi prata em Salt Lake City 2002, após derrota para Noruega, e não esteve presente no ouro angariado em Turim 2006.

Além disso, a medalha de ouro no torneio masculino de curling, conquistada de forma invicta, ameniza a frustração dos donos da casa pela perda da primeira colocação na modalidade entre as mulheres, em uma partida dominada pelo Canadá, mas vencida pela Suécia na última sexta-feira.

O duelo deste sábado foi marcado por grandes jogadas de ambos os lados, mas no final prevaleceu a força do Canadá. Apesar do astro da equipe ser Kevin Martin, John Morris teve um papel decisivo nesta noite.

O primeiro ponto canadense ocorreu no segundo end. Na quarta rodada, John Morris fez uma grande jogada ao tirar, de uma só vez, duas pedras adversárias de perto do círculo central. Assim, anotou o segundo ponto do Canadá.

O time da casa abriu três pontos de vantagem no quinto end e a partida parecia caminhar para uma tranqüila vitória dos canadenses. Contudo, os norueguês conseguiram marcar dois pontos na sétima rodada, equilibrando o jogo.

Porém, antes que a Noruega se animasse, o Canadá voltou a abrir uma boa vantagem. No sétimo end, os donos da casa marcaram dois pontos e chegaram a 5 a 2.

A Noruega diminuiu a desvantagem na oitava rodada, mas, logo no end seguinte, o Canadá voltou a marcar, indo para a etapa decisiva com 6 a 3 no placar. Assim, os canadenses só administraram o resultado, afastando as pedras adversárias.

Kevin Martin partiu para a pedra decisiva e não decepcionou. Afastou a pedra adversária, conquistou o ouro e consagrou-se como um dos astros dos Jogos de Vancouver.

Desta vez, a torcida canadense, que ficou marcada por fazer muito barulho nos jogos de curling, fato pouco comum no esporte, pôde cantar à vontade para comemorar o ouro conquistado.

Entenda a prova de curling dos Jogos de Inverno

Espécie de "bocha no gelo", o curling foi modalidade olímpica em 1924 mas depois só voltou ao programa em 1998, com provas masculinas e femininas que são disputadas em uma pista regular de gelo por times formados por quatro jogadores.

O objetivo do esporte é deixar as bolas que pesam cerca de 19 kg o mais perto possível de um círculo localizado no centro da pista (quanto mais próximo, mais pontos). Cada partida tem 10 "finais". Durante elas, os jogadores fazem as pedras deslizarem pelo gelo esfregando a superfície para controlar suas direções.

Jogos Olímpicos de Inverno no Terra

O Terra transmite ao vivo a competição em 15 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito.

Uma equipe de 60 profissionais está encarregada de fazer a cobertura direto de Vancouver e dos estúdios do Terra, em São Paulo, no Brasil, com as últimas notícias, fotos, curiosidades, resultados e bastidores da competição.

A equipe conta com a participação do repórter especialista em esportes radicais Formiga - com 20 anos de experiência em modalidades de neve -, e o pentacampeão mundial de skate Sandro Dias, que comenta a competição em seu blog no Terra.

No celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone e smartphones: m.terra.com.br/Vancouver

Musa do curling "vacila" no fim, mas celebra prata:
Fonte: Terra
Publicidade