2 eventos ao vivo

Vancouver abre Jogos de Inverno com festa high tech e luto

13 fev 2010
00h26
atualizado às 19h21
Mariana Lanza
Direto de Vancouver

Pontualmente às 18h locais (0h de Brasília), a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver começou. Diferente da Olimpíada de Pequim, que teve milhares de pessoas participando da cerimônia no Ninho de Pássaro, Vancouver 2010 preferiu dar mais destaque aos lindos jogos de luzes no centro do BC Place Stadium, levando o público ao delírio com uma verdadeira "festa high tech". Por outro lado, a cerimônia foi marcada também por um triste momento. De luto pela morte de Nodar Kumaritashvili, atleta do luge, a delegação georgiana foi aplaudida de pé em sua entrada no ginásio pelos 55 mil espectadores presentes.

A contagem regressiva para o início da cerimônia foi feita pelo próprio público que, com placas iluminadas, agitou o BC Place. Depois da contagem, um telão projetou imagens de Vancouver, como se o público tivesse pegando uma carona em um avião, até mostrar o pico de uma das montanhas tomadas pelo branco da neve, onde estava um solitário snowboarder.

De lá, o atleta desceu toda a montanha, fazendo grandes manobras até cair no próprio BC Place, surgindo de uma espécie de palco e chegando, enfim, no centro do ginásio. "Bem-vindos", disse o atleta, para delírio do público. Com traje típico, a Polícia Montada entrou no ginásio carregando a bandeira do Canadá. Depois de erguida até o alto do mastro, a bandeira tremulou e o público ouviu o hino nacional canadense.

Depois disso, quatro totens de 12 m de altura foram erguidos no centro do ginásio, apresentando assim os povos aborígenes que deram origem à população canadense. Após muita dança e música típica, as delegações começaram a entrar no local. A Grécia, berço dos Jogos Olímpicos, foi a primeira a entrar no BC Place. Após os gregos, as entradas das delegações foram feitas por ordem alfabética. Os brasileiros, comandados pela snowboarder Isabel Clark - que levou a bandeira -, entraram no ginásio e foram bastante aplaudidos pelo público. Mas quem levantou os espectadores foi mesmo a delegação da Geórgia.

Ao entrarem no BC Place, os atletas foram aplaudidos de pé pelo público e pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge. De luto e muito triste, a delegação estava com uma faixa preta no braço por conta da morte de Kumaritashvili. Durante um treino na sexta-feira, o atleta bateu em uma parede de gelo, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. A bandeira da Geórgia também tinha uma fita preta na ponta. Depois do Uzbequistão, a delegação canadense fechou o desfile para delírio das 55 mil pessoas presentes no ginásio. Todos os atletas se locomoveram para a arquibancada, em um lugar específico para as delegações.

No auge da festa, com os atletas canadenses ainda se acomodando nas cadeiras, Nelly Furtado e Bryan Adams continuaram a agitar o público com mais um show de luzes, música e dança, candanto a música Tributo aos Atletas.

De volta à parte cultural, a "neve" tomou conta do palco e uma fumaça branca saiu do canto do ginásio, junto com várias pessoas vestidas de branco. Papéis simbolizavam a neve caindo do céu e, com o silêncio do público que assistia a tudo, só se ouvia o barulho do vento reproduzido pelas caixas de som. Depois disso, um jogo de luzes no chão e nas arquibancadas tomou conta do ginásio. Artistas e dançarinos subiram no palco e mostraram algumas qualidades canadenses, como a fauna e flora do país, em uma espécie de peça de teatro dividida em seis atos.

Os seis atos tiveram, além de muita "neve", uma chuva de maple, folha canadense que simboliza o país e aparece na bandeira da nação. Outro momento de destaque foi o último ato dessa peça teatral. Um tecido foi suspenso no centro do ginásio, simbolizando uma montanha de gelo. De cima e pendurados com cabos de aço, desceram alguns snowboarders, unindo três características típicas do Canadá: a geografia, a cultura e o esporte de neve.

Com os "atletas" já no chão, esse tecido se transformou em um telão, que mostrou algumas imagens das outras 20 edições dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Depois disso, tomou a palavra o presidente do COI, Jacques Rogge, que, antes de dar início aos Jogos, lembrou da morte do atleta georgiano. "Antes de darmos as boas-vindas temos um dever a cumprir. É com grande tristeza que damos conta da trágica perda do atleta georgiano que faleceu esta manhã no luge. Estendemos nossos simpatias à família, amigos e compatriotas". John Furlong, presidente do Comitê Organizar de Vancouver (Vanoc, em inglês), também tomou a palavra e deu as boas-vindas aos fãs dos esportes da neve.

Como em todas as edições das Olimpíadas, o hino olímpico foi cantado e um minuto de silêncio foi respeitado pela tragédia com o atleta georgiano.

Com neve artificial, a chama olímpica então entrou no ginásio. O astro da NBA Steve Nash, o ex-jogador de hóquei Wayne Gretski e Nance Greene (esquiadora) surpreenderam e, juntos, acenderam a tocha olímpica. A patinadora Catriona Le May Doan também estava entre as que acenderiam a tocha, mas um problema na organização obrigou a atleta a ficar de fora. A cerimônia de abertura terminou então com uma queima de fogos.

Jogos Olímpicos de Inverno no Terra

O Terra transmite ao vivo a competição em 15 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito.

Uma equipe de 60 profissionais está encarregada de fazer a cobertura direto de Vancouver e dos estúdios do Terra, em São Paulo, no Brasil, com as últimas notícias, fotos, curiosidades, resultados e bastidores da competição.

A equipe conta com a participação do repórter especialista em esportes radicais Formiga - com 20 anos de experiência em modalidades de neve -, e o pentacampeão mundial de skate Sandro Dias, que comenta a competição em seu blog no Terra.

No celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone e smartphones: m.terra.com.br/vancouver

Veja acidente que matou atleta do luge nos Jogos
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade