publicidade
31 de maio de 2012 • 08h33 • atualizado em 01 de Junho de 2012 às 10h46

Chinesa rebate polêmica, cita lesão e se vê pronta para ajudar Brasil

Após naturalização, Gui Lin foi selecionada para defender o Brasil em Londres
Foto: Léo Pinheiro / Terra
 
Marcos Rodrigo
Direto de São Bernardo do Campo

A escolha da chinesa Gui Lin, 18 anos, para a última vaga da equipe feminina de tênis de mesa do Brasil na Olimpíada de Londres chateou a brasileira Jéssica Yamada, que acabou fora da competição. A brasileira disse ao Terra que a escolha da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) foi "incompreensível", por ela estar melhor posicionada no ranking e ter disputado mais torneios internacionais recentemente, apesar de estar torcendo por Lin. A chinesa, por outro lado, acredita ter merecido a convocação.

» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Beckham ou Neymar? Vote em quem brilhará mais nos Jogos de Londres

"Sempre participei da preparação da equipe para chegar à Olimpíada, e estava esperando ser indicada. Quando entrei no site da CBTM e vi meu nome, fiquei muito feliz. Estava esperando, mas mesmo assim, não acreditei", afirmou a mesatenista.

Gui Lin conta que Jéssica a ajuda muito em viagens, e que a relação entre elas é muito boa. "Ela me ajuda muito, já que eu não tenho experiência. É muito amiga", ressaltou, agradecendo a declaração da brasileira de que torcerá por ela em Londres.

A ausência da chinesa nas últimas competições tem motivo, já que esteve lesionada. Ela explica que perdeu posições no ranking por conta do afastamento. "No começo do ano eu estava na frente, mas não pude participar de três campeonatos, então ela acabou me ultrapassando", disse, salientando que está quase 100%. "Já estou no final do processo de recuperação e treinando normalmente".

Segundo o coordenador técnico da Seleção Brasileira, Lincon Yasuda, a escolha da chinesa naturalizada brasileira foi tomada por conta da qualidade da atleta. Para ele, Gui Lin é superior às demais mesatenistas da equipe nacional.

"Com o desempenho recente, percebemos que a Gui Lin, em plenas condições físicas e psicológicas, é a melhor atleta do Brasil. A posição no ranking não reflete o que é a performance técnica. No último ano, que engloba a pontuação que vai para o ranking, a Jéssica teve muito mais oportunidades de atuar do que a Gui Lin", justificou.

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Terra