1 evento ao vivo

Diretor pode ser processado por usar animais na abertura dos Jogos

25 jun 2012
12h24
atualizado em 26/6/2012 às 14h16

Já idealizada pelos seus organizadores, a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres pode ser obrigada a sofrer alterações. Isso porque um grupo de seis instituições protetoras dos animais enviou uma carta ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres (Locog, na sigla em ingês), pedindo que o diretor da cerimônia, Danny Boyle, desista de querer usar animais vivos no show, que custará 27 milhões de libras (R$ 85 milhões).

Danny Boyle quer usar mais de cem animais vivos na cerimônia de abertura da Olimpíada
Danny Boyle quer usar mais de cem animais vivos na cerimônia de abertura da Olimpíada
Foto: AP

» Escolha a atleta mais bela dos Jogos Olímpicos de Londres 2012
» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Saiba todos os detalhes dos atletas brasileiros que estarão em Londres

Os grupos ameaçam processar Boyle por infringir a Lei do Bem-Estar Animal-2006 caso ele continue com planos de usar mais de cem animais vivos na cerimônia.

Segundo o site The guardian, os seis grupos - Animal Aid, Animal Defenders International, Captive Animals Protection Society, Compassion in World Farming, Peta e Viva - afirmam que, no local em que estariam - com muitas pessoas, som alto e luzes fortes - os animais ficariam "angustiados" por não poderem exercer o seu instinto natural.

Dirigida pelo cineasta Danny Boyle e inspirada na obra "A Tempestade", de William Shakespeare, a cerimônia de abertura foi batizada como "Verde e Agradável" e teria setenta carneiros, dez galinhas, dez patos, nove gansos, três vacas, três cães, dois cavalos e duas cabras, integrando o "elenco animal".

Os manifestantes sugeriram que os organizadores usassem marionetes de animais e até ofereceram contatos da indústria cinematográfica de Hollywood como alternativa para a utilização dos animais vivos.

O Locog disse que vai trabalhar com a Sociedade Real para a Protecção dos Animais para garantir o bem-estar dos participantes. Boyle brincou, dizendo que os animais seriam mais bem tratados que as pessoas.

Outra reclamação feita pelos grupos é de que o show de abertura daria uma impressão falsa do setor de agricultura britânico, podendo prejudicar as tentativas de reforma dos métodos de agricultura intensiva. A carta também cita uma petição pública assinada por 11 mil pessoas, e pede para que os organizadores "ouçam a voz do povo".

Caso Paul McCartney

Os protestos também podem colocar o ex-vocalista dos Beatles, Paul McCartney, em uma posição difícil. Ele está confirmado na abertura dos Jogos Olímpicos, mas tem trabalhado em estreita colaboração com alguns dos grupos protetores dos animais envolvidos no protesto - ele inclusive narra um vídeo de uma campanha da Peta, uma das seis instituições envolvidas.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Fonte: Terra
publicidade