0

Jornal apresenta provas de venda ilegal de ingressos olímpicos

17 jun 2012
06h39
atualizado às 09h37

Responsáveis pela venda de ingressos para os Jogos Olímpicos de Londres tentaram comercializá-los no mercado negro, oferecendo-as por mais de dez vezes seu valor, segundo informou neste domingo o jornal britânico The Sunday Times.

» Escolha a atleta mais bela dos Jogos Olímpicos de Londres 2012
» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Saiba todos os detalhes dos atletas brasileiros que estarão em Londres

A publicação dominical apresentou provas que detalham como agentes e funcionários que trabalham para o evento olímpico, que começará no dia 27 de julho, foram surpreendidos vendendo milhares dessas entradas no mercado negro.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) iniciou uma investigação para esclarecer essas acusações, pelas quais as entradas para assistir aos eventos esportivos principais podiam ser adquiridas a um preço dez vezes superior ao de seu valor original.

Por sua vez, o Locog - Comitê Organizador dos Jogos de Londres - negou que seu presidente, Sebastian Coe, tenha sido "persuadido" para entregar entradas extra a representantes nacionais.

Aparentemente, um membro do Comitê Olímpico da Grécia disse que havia "persuadido" Coe para que atribuísse a seu país mais entradas com o pretexto de que havia mais demanda que entradas disponíveis, uma acusação que o dirigente negou.

No mês passado, um funcionário da Ucrânia renunciou depois que a rede pública britânica BBC o gravou enquanto oferecia entradas em troca de dinheiro.

Por causa dessas acusações, o COI também revisará a maneira pela qual as entradas são distribuídas entre os países-membros, pois mais de um milhão de ingresso foram divididos entre aqueles que participam dos Jogos Olímpicos.

Na investigação realizada durante dois meses, repórteres fizeram-se passar por revendedores de tíquetes de países do Oriente Médio.

Segundo o jornal, foram encontrados casos de corrupção nos quais estavam envolvidas pessoas que representam 54 países.

Após as acusações, a comissão executiva do COI reuniu-se com urgência no sábado através de videoconferência.

"O COI toma estas denúncias muito a sério e abriu imediatamente uma investigação", anunciou o órgão em comunicado. "Se essas irregularidades forem provadas, o COI imporá as sanções mais duras contra os CON (Comitês Olímpicos Nacionais)."

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Com informações da AFP

Em comunicado, o COI afirmou que investigará as acusações, que a entidade considera muito sérias
Em comunicado, o COI afirmou que investigará as acusações, que a entidade considera muito sérias
Foto: Locog / Divulgação
EFE   
publicidade