5 eventos ao vivo

Medalhista em 3 Olimpíadas, Emanuel chora e deixa em aberto Rio 2016

9 ago 2012
19h53
atualizado às 23h35
Marina Novaes
Marcelo do Ó
Direto de Londres

Após perder a final dos Jogos Olímpicos de Londres para os alemães Julius Brink e Jonas Reckermann, por 2 sets a 1, parciais de 21/23, 21/16 e 14/16, Emanuel Rego, medalhista nas últimas duas edições olímpicas - ao lado de Ricardo, foi ouro em Atenas e bronze em Pequim -, comemorou a medalha de prata e se emocionou com as conquistas que fizeram sua carreira tão vitoriosa no vôlei de praia.

» Veja as mais belas atletas, torcedoras e cheerleaders de Londres 2012
» Vote na maior decepção brasileira nos Jogos de Londres
» Escolha o esporte e assista aos vídeos da Olimpíada de Londres
» Saiba tudo sobre os medalhistas do Brasil em Londres
» Confira a programação de ao vivo do Terra
» Veja a agenda e resultados dos Jogos de Londres

"Realmente eu estou muito feliz. É uma medalha muito importante para o nosso País. Essa prata teve um sabor muito gostoso porque a gente foi para dentro mesmo. Nesses anos, nós fomos campões mundiais, do Circuito Brasileiro e agora somos vice-campeões olímpicos. Fizemos um bom trabalho", exaltou o campeão olímpico de 2004.

Após terminar uma das parcerias mais vitoriosas do mundo com Ricardo - ao lado de Pedro Cunha, foram eliminados nas quartas de final em Londres -, Emanuel formou uma nova dupla com Alison e fez questão de elogiar o parceiro, responsável por alimentar a vontade de estender a sua carreira.

"O Alison é o atleta que demonstrou para mim a grande vontade de ser diferente, e ele sempre buscou ser o que ele é hoje. Ele tem um desejo muito grande de ser campeão. Ele é um decidido a vencer e essa vontade foi meu alimento nesses anos. É um atleta que tem vontade de representar o Brasil. Ele se mostrou exatamente um campeão", afirmou.

O jogador, que além das medalhas olímpicas também foi três vezes campeão mundial (1999, 2003 e 2011) e 10 vezes do Circuito Mundial (1996, 1997, 1999, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2011), ainda não sabe se jogará os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

"Falar de 2016 é um puco difícil, porque está longe. Mas eu tenho um prazer muito grande de jogar uma Olimpíada. Assistindo à Olimpíada em 84, da geração de prata, aquilo me motivou muito. Quando eu falo em 2016, no meu país, eu até gostaria, mas tem tempo ainda", finalizou.

Atual campeão mundial, Emanuel conquistou sua terceira medalha olímpica em Londres
Atual campeão mundial, Emanuel conquistou sua terceira medalha olímpica em Londres
Foto: Marcelo Pereira / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade