0

Ouro, Sarah Menezes faz história e consolida judô feminino

28 jul 2012
12h41
atualizado às 13h32
Allan Farina
Direto de Londres

O Brasil tem sua primeira campeã olímpica no judô. Neste sábado, no primeiro dia da modalidade nos Jogos de Londres, Sarah Menezes superou a romena Alina Dumitru, campeã olímpica na categoria ligeiro (até 48 kg) em Pequim, por um wazari e um yuko e garantiu seu ouro, o primeiro do País no evento britânico. Esta é a segunda medalha do judô feminino brasileiro, que havia obtido um bronze em Pequim com Ketleyn Quadros.

» Veja o quadro de medalhas de Londres 2012
» Confira a programação de ao vivo do Terra
» Coloque as notícias sobre a Olimpíada no seu site
» Veja a agenda completa para os Jogos de Londres

A atleta do Piauí ainda é a segunda mulher a conquistar um ouro individual para o Brasil - o primeiro foi obtido por Maurren Maggi no salto triplo em 2008. Sarah, 22 anos, tinha como principais conquistas os bronzes obtidos nos Mundiais de 2010 e 2011, além do bicampeonato mundial sub-20. Nas duas oportunidades havia encontrado como problema a presença de japonesas em seu caminho, o que não se repetiu em Londres.

A medalha de Sarah confirma o crescimento do judô feminino, que no último Mundial rendeu três medalhas ao Brasil (uma prata e dois bronzes). Das sete judocas presentes aos Jogos de Londres, somente Mariana Silva não foi cabeça de chave na categoria peso médio.

A Seleção Brasileira ainda conta na Olimpíada de 2012 com a presença das favoritas Rafaela Silva, atual vice-campeã mundial, e Mayra Aguiar, medalha de bronze no Mundial de Paris e líder do ranking da categoria meio-pesado - pela primeira vez uma brasileira lidera a relação das principais judocas do mundo.

Embora tenha apenas 22 anos de idade e uma longa carreira pela frente, Sarah Menezes já se comporta como uma atleta experiente. Com a rápida consagração, a judoca já possui uma academia com o seu nome no Piauí. O local, inaugurado no último mês de junho, é um dos centros de referência da modalidade no Nordeste.

A representatividade de Sarah no cenário esportivo brasileiro começou em 2008. Embora tenha caído ainda no primeiro combate nos Jogos Olímpicos de Pequim, quando perdeu para a húngara Eva Csernoviczki, a judoca se tornou a primeira representante do estado em uma Olimpíada, motivo de enorme festa para a população de Teresina - a atleta é celebridade na cidade por conta da fama adquirida pelo esporte.

A decepção pela rápida passagem na China, contudo, não desanimou uma então jovem de 18 anos. Precoce na modalidade, Sarah Menezes conquistou o bicampeonato mundial júnior em 2009 e alcançou um patamar que ninguém imaginaria, pela pouca idade. A judoca superou Poliana Okimoto e Natalia Falavigna, em votação popular, e acabou conquistando o Prêmio Brasil Olímpico de atleta do ano, mesmo não sendo tão reconhecida no País.

A vitória de Sarah Menezes, na época, gerou protestos populares e questionamentos de atletas, como Cesar Cielo. "Não quero desmerecer ninguém, principalmente a Sarah, que é uma superatleta. Mas acho que a Poliana teve resultados mais expressivos durante a temporada", disse, na época, o campeão olímpico dos 50 m em Pequim, há quatro anos.

O reconhecimento popular com o prêmio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) embalou a carreira de Sarah Menezes. A partir do reconhecimento, a judoca cresceu e amadureceu. Aos poucos, a piauiense se sacramentou entre as principais lutadoras do mundo, chegando a Londres como uma das candidatas à medalha. Medalha, esta, dourada, diante de uma campeã olímpica.

Olimpíada ao vivo no Terra
O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmite ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura conta com textos,vídeos,, fotos participação do internautae repercussão no Facebook.Siga também a cobertura no Twitter e participe com a hashtag: #TerraLondres2012

Sarah Menezes superou campeã olímpica de Pequim na decisão do ouro
Sarah Menezes superou campeã olímpica de Pequim na decisão do ouro
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade