2 eventos ao vivo

Prefeito exige transparência na distribuição de ingressos olímpicos

22 fev 2012
18h17
atualizado às 18h44

O atual prefeito de Londres, Boris Johnson, afirmou nesta quarta-feira que exigirá mais transparência do Locog (Comitê de Organização de Londres 2012) na distribuição de ingressos para os Jogos Olímpicos deste ano.

Na semana passada, o Locog foi criticado em uma assembléia em Londres por se recusar a liberar uma análise detalhada de quais ingressos tinham sido vendidos e por quais preços, dependendo do evento. O comitê presidido por Sebastian Coe apenas informou que 75% do total de 8,8 milhões de bilhetes seriam destinados ao público britânico.

No evento considerado o mais nobre dos Jogos Olímpicos, a final dos 100 m rasos, espera-se que 29 mil ingressos sejam vendidos aos anfitriões. A capacidade do Estádio Olímpico é de 80 mil lugares, mas será efetivamente reduzida a 74 mil, já que telões serão instalados nas extremidades.

"Eu compartilho plenamente o desejo da assembléia por transparência, e levantaremos esta questão na diretoria olímpica", afirmou o prefeito. "O que o Locog diz é que eles não querem liberar os detalhes até que a emissão dos ingressos termine. Posso ver certa lógica nisto. Mas os londrinos e todo o país certamente querem ver justiça e transparência", adicionou.

O último lote de 1,3 milhão de ingressos começará a ser vendido em abril, e as 20 mil pessoas que tentaram comprar bilhetes anteriormente e não conseguiram terão preferência de compra.

Londres 2012 no Terra
O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Boris Johnson, prefeito de Londres, afirmou que exigirá transparência ao Locog
Boris Johnson, prefeito de Londres, afirmou que exigirá transparência ao Locog
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade