3 eventos ao vivo

Problemas com empresa de segurança não afetam otimismo do COI

16 jul 2012
08h46
atualizado em 17/7/2012 às 14h12

A segurança da Olimpíada de Londres não foi afetada pelos problemas da empresa G4S em contratar pessoal, disse o Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta segunda-feira, a menos de duas semanas do início dos Jogos na capital inglesa.

Presidente do COI, Jacques Rogge mantém confiança no sucesso da segurança na Olimpíada
Presidente do COI, Jacques Rogge mantém confiança no sucesso da segurança na Olimpíada
Foto: Reuters

» Saiba como assistir à Olimpíada no Terra
» Coloque as notícias sobre a Olimpíada no seu site
» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Saiba todos os detalhes dos atletas brasileiros que estarão em Londres

"É claro que a segurança é crucial e importante para todos. Acho que houve uma boa amostra de flexibilidade com o problema que surgiu", disse o presidente do COI, Jacques Rogge, a um pequeno grupo de jornalistas.

Na semana passada, o governo britânico anunciou a mobilização de 3,5 mil soldados adicionais depois de ficar claro que a G4S não seria capaz de oferecer os 10,4 mil seguranças que por contrato deveria ter, devido a problemas na triagem dos candidatos.

A segurança é uma das maiores preocupações dos organizadores da Olimpíada desde que quatro jovens muçulmanos britânicos mataram 52 pessoas em atentados suicidas na capital britânica, em julho de 2005, um dia depois da escolha da cidade como sede dos Jogos.

"A inclusão adicional de soldados é algo que nos dá tranquilidade no campo da segurança", disse Rogge, acrescentando que a segurança rígida não afetará o ambiente dos Jogos. "Eles não vão ficar circulando com metralhadoras. Eles estarão preparados para intervir. Não visíveis, não intrusivos, e isso não vai estragar a diversão", acrescentou Rogge.

O belga, que participa da sua última Olimpíada como presidente do COI - seu segundo mandato termina em 2013 -, mostrou-se igualmente calmo quanto aos efeitos adversos do mau tempo que tem dominado a Grã-Bretanha neste verão no hemisfério norte.

"Definitivamente, eu preferiria sol brilhante a chuva", disse Rogge, ex-velejador olímpico. "Pode haver algum problema em Wimbledon para o tênis, pois a maioria das partidas é ao ar livre. Poderia ser necessária alguma reprogramação, mas Wimbledon tem experiência nisso."

Segundo Rogge, o eventual mau tempo "não vai afetar os fundamentos". "Os atletas já se adaptaram a competir em condições diferentes", afirmou.

Quanto às perspectivas gerais para o evento, Rogge disse que os preparativos corretos levarão a Jogos "muito bons". "Acho que sim e espero que sim. Acho que sim porque houve ótimos preparativos. Os fundamentos estão bons. Acho que serão Jogos muito bons. O espírito dos Jogos vai eliminar todos os pontos de interrogação."

Olimpíada ao vivo no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, de 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura conta com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade