0

Robenilson reclama de arbitragem: "Cuba pesa bastante para os árbitros"

5 ago 2012
18h20
atualizado às 18h38
Cirilo Junior
Direto de Londres

A quebra do tabu de 44 anos sem medalha no boxe foi adiado, pelo menos, até segunda-feira. Robenilson de Jesus sucumbiu à tradicional escola cubana no esporte e parou nas quartas de final da competição olímpica em Londres. Para o atleta, foi justamente o peso deste país um dos fatores para sua derrota. Robenilson disse que os árbitros estão decidindo favoravelmente para lutadores cubanos e da Grã-Bretanha.

» Saiba tudo sobre os medalhistas do Brasil em Londres
» Veja como foram as conquistas dos brasileiros
» Veja mapa e conheça tudo sobre o Parque Olímpico de Londres
» Confira a programação de ao vivo do Terra
» Veja a agenda e resultados dos Jogos de Londres

A última medalha brasileira no boxe foi o bronze de Servílio de Oliveira, em 1968, na Cidade do México. Se Robenilson vencesse o cubano Larazo Alvarez Estrada, na noite deste domingo, teria, pelo menos, igualado o feito do pugilista nos anos 60.

"Não é nem o atleta cubano, e sim o país que pesa bastante para os árbitros. Cuba é a maior influência no boxe, então pesa. Mas estou feliz pelo meu desempenho", afirmou, ao ser questionado sobre o fato de o Brasil, muitas vezes, ficar pelo meio do caminho por derrotas para os cubanos.

Para Robenilson, o boxe brasileiro está em nível parelho ao de Cuba e de qualquer outro país que disputa a Olimpíada. Ele disse confiar que o Brasil ainda vai conquistar uma medalha em Londres. Três boxeadores brasileiros ainda seguem na disputa - Esquiva e Yamaguchi Falcão no masculino, e Adriana Araújo no feminino.

Robenilson explicou que entrou no ringue disposto a abrir uma boa vantagem para o adversário no primeiro round e administrar a vantagem depois. Ressaltou que, em uma Olimpíada, um lutador deve ser "calculista", e saber manter a calma. Conseguiu um 5 a 3 na primeira parte da luta, mas não segurou a dianteira. Novamente, sobraram algumas queixas para os juízes.

"Estava dando golpe só na hora certa, e os árbitros não marcaram os pontos. Fiz um bom combate e estou feliz pelo meu desempenho aqui em Londres. Não foi o que eu esperava, estava muito bem, focado, e queria pegar a medalha", comentou.

Perguntado sobre o que falta para o Brasil começar a ganhar medalhas no boxe, exaltou patrocínios, mas pediu melhorias na estrutura de treinamento. Sem deixar de lembrar que coloca fé numa medalha em 2012. "O que falta é um centro de treinamento, para crescer ainda mais. Temos gente na briga ainda, e tenho fé que eles vão quebrar esse tabu", observou.

Olimpíada ao vivo no Terra
O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmite ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura conta com textos,vídeos,, fotos participação do internautae repercussão no Facebook.Siga também a cobertura no Twitter e participe com a hashtag: #TerraLondres2012

Robenílson chorou após o revés deste domingo que o eliminou da Olimpíada 2012
Robenílson chorou após o revés deste domingo que o eliminou da Olimpíada 2012
Foto: AFP
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade