0

Transportes, terrorismo e até falta d'água preocupam em Londres

19 abr 2012
07h47
atualizado às 07h50
Ulisses Neto
Direto de Londres

Oficialmente, os organizadores de Londres 2012 dizem que apenas o péssimo clima britânico tem potencial para estragar a festa olímpica na cidade, que começa no dia 27 de julho. Na prática, entretanto, vários fatores colocam em risco a intensa preparação para receber milhões de visitantes na capital do Reino Unido. A começar pelos meios de transporte.

» Ronaldinho? Júlio César? Escolha quem você levaria para a Olimpíada
» Veja quais são os brasileiros classificados para Londres

O metrô de Londres, superlotado em dias normais, é uma das principais preocupações. Dez linhas (incluindo trens metropolitanos) vão servir a estação de Stratford, que está ao lado da entrada principal do Parque Olímpico. Dessa forma, a maioria do público vai chegar ao local utilizando os trilhos que cortam a cidade.

O diretor-executivo do Locog (sigla em inglês para comitê organizador local), Paul Deighton, garantiu hoje que o planejamento para o período dos Jogos prevê a carga extra de passageiros no transporte público e que a situação estará dentro do controle. "Houve um investimento significativo no sistema de transporte. 5,5 bilhões de libras (cerca de 16,5 bilhões de reais) foram aplicados para ampliar a capacidade das linhas que atendem o Parque Olímpico", explicou.

A chegada a Londres por Heathrow, aeroporto mais movimentado do mundo em número de passageiros internacionais, também é uma grande preocupação. Na semana passada, parlamentares britânicos contestaram a capacidade do aeroporto em lidar com um fluxo de viajantes ainda mais elevado durante os Jogos. Uma carta publicada na imprensa local expõe a possibilidade de agravamento nas filas de espera na imigração, que podem se estender por horas.

Os administradores de Heathrow afirmam que o dia mais congestionado será 13 de agosto, após o encerramento da Olimpíada. Para aliviar a situação, um terminal temporário especial será construído. O local estará dedicado exclusivamente aos atletas e integrantes das delegações internacionais, reduzindo em parte a movimentação nos outros quatro terminais em operação.

No evento desta manhã para marcar os 100 dias para os Jogos, as autoridades olímpicas ressaltaram que está praticamente tudo pronto para as competições. Mas nem mesmo o risco de falta d'água na capital britânica foi totalmente afastado. A Inglaterra passa por um longo período de estiagem, que tem mantido os reservatórios do país em níveis críticos. "Fizemos o planejamento para garantir o fornecimento necessário na Vila Olímpica. Mas é muito cedo para dizer se haverá ou não restrição de água no leste de Londres durante os Jogos", explicou Jeremy Hunt, secretário de Cultura, Esporte e Olimpíada.

Apesar de reafirmar que todos esses problemas serão contornados, o governo não nega um ponto: a ameaça de um ataque terrorista existe e deve ser tratada com cuidado. "Estamos confiantes na segurança do público e dos atletas¿, disse o ministro dos Esportes britânico, Hugh Robertson, nesta quarta-feira. "Readequamos o orçamento para essa questão, que está melhor coberta no momento com a participação das forças armadas, segurança privada e voluntários. Por isso, estou 100% tranquilo de que teremos jogos bastante seguros", completou.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.

Área do Parque Olímpico terá reforço de segurança para os Jogos
Área do Parque Olímpico terá reforço de segurança para os Jogos
Foto: Anthony Charlton/London 2012 / AFP
Fonte: Especial para Terra
publicidade