0

Vôlei repete Pequim 2008 com ouro no feminino e prata no masculino

13 ago 2012
07h09

Quando o vôlei brasileiro chegou a Londres, com as duas equipes de quadra e quatro duplas de praia, especulava-se que a tarefa mais difícil na busca pelo ouro seria da Seleção Brasileira feminina. O time, no entanto, foi o único a conquistar o título nos Jogos Olímpicos 2012.

» Veja as mais belas atletas, torcedoras e cheerleaders de Londres 2012
» Vote na maior decepção brasileira nos Jogos de Londres
» Escolha o esporte e assista aos vídeos da Olimpíada de Londres
» Saiba tudo sobre os medalhistas do Brasil em Londres
» Veja os resultados dos Jogos de Londres

Apesar do título em Pequim 2008, a equipe do técnico José Roberto Guimarães não tinha o status de favorita graças ao desempenho recente no Grand Prix 2012, no qual ficou em segundo lugar, e no Mundial 2010, quando acabou como vice-campeã.

Ainda durante a Olimpíada, a possibilidade de conquista do título foi mais contestada ainda por conta do desempenho na primeira fase. Uma vitória apertada sobre a Turquia (3 a 2) foi sucedida por duas derrotas para Estados Unidos (3 sets a 1) e Coreia do Sul (3 a 0). Depois, o time venceu China (3 a 2) e Sérvia (3 a 0), mas ainda não convencia o torcedor.

Na sequência da competição, uma virada de jogo incrível no tie-break contra a Rússia mudou a atitude das meninas brasileiras. Garra e vontade estavam de volta ao olhar das jogadoras. Assim, na semifinal o Brasil arrasou o Japão por 3 sets a 0 e, na final, saiu bastante atrás no marcador na primeira parcial (25/11), mas conseguiu se redimir e buscar a vitória em quatro sets, selando o bicampeonato olímpico.

Da mesma forma que as mulheres, a Seleção masculina era apontada abaixo das principais candidatas ao ouro, Estados Unidos e Polônia.

A campanha dos comandados de Bernardinho começou com vitórias para ganhar confiança, 3 sets a 0 sobre Tunísia e Rússia. No entanto, no terceiro jogo, contra os Estados Unidos, apareceu a primeira derrota, por 3 a 1. O Brasil ainda venceu Sérvia e Alemanha (3 a 2 e 3 a 0, respectivamente) antes de avançar ao mata-mata.

Com a chegada às quartas de final, duas vitórias tranquilas, sem ceder sets, contra Argentina e Itália, levaram a Seleção à esperada final. Sem EUA, eliminados pelos italianos nas quartas, e Polônia, que perdeu para a Rússia, o Brasil tinha tudo para vencer novamente a Rússia, que já havia sido presa fácil na etapa de grupos.

No entanto, mesmo depois de abrir 2 a 0 e ter dois match points a favor no terceiro set, o time sofreu um apagão e acabou levando a virada por 3 a 2, saindo com a segunda medalha de prata.

Recuperação incrível de Seleção feminina marca o vôlei brasileiro em Londres
Recuperação incrível de Seleção feminina marca o vôlei brasileiro em Londres
Foto: Marcelo Pereira / Terra
Fonte: Terra
publicidade