0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Ana Cláudia pega 5 meses de gancho e pode correr na Rio 2016

7 mai 2016
23h31
atualizado em 8/5/2016 às 10h01
  • separator
  • comentários

A velocista Ana Cláudia Lemos foi condenada a cinco meses de suspensão por doping e poderá participar dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. A decisão saiu em julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) na noite deste sábado.

Teste da atleta Ana Claudia Lemos deu positivo para anabolizante
Teste da atleta Ana Claudia Lemos deu positivo para anabolizante
Foto: Agência Brasil

Ana Cláudia testou positivo para oxandrolona em exame antidoping realizado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) em 3 de fevereiro. A suspensão começa a valer a partir do dia do teste, por isso se encerra em 5 de julho, um mês antes da Olimpíada.

A suspensão da velocista brasileira foi tomada em decisão unânime do pleno do STJD da CBAt, em sessão que contou com seis auditores. A ABCD deve recorrer da decisão à Corte Arbitral do Esporte, instância jurídica máxima do esporte mundial, com sede na Suíça.

Ana Cláudia, recordista sul-americana dos 200m rasos e brasileira dos 100m, é considerada peça fundamental nas pretensões da equipe nacional em brigar por uma medalha no revezamento 4x100m nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. No Mundial de 2013, o time brasileiro era dono da segunda posição até derrubar o bastão na última passagem.

Este foi o segundo julgamento do caso. Em primeira instância, o STJD decidiu, por três votos a dois, dar apenas uma advertência a Ana Cláudia, em uma sessão que durou sete horas. A defesa alega que a substância proibida, um esteroide anabolizante, foi ingerida acidentalmente pela atleta por causa da contaminação cruzada de um medicamento produzido em farmácia de manipulação.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade