0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Brasil quer triplicar investimento em esportes olímpicos, diz ministro

24 abr 2011
17h38
atualizado às 19h50

O ministro do Esporte, Orlando Silva, anunciou neste domingo que o Governo pretende triplicar o orçamento anual destinado ao fomento aos esportes olímpicos como forma de melhorar a preparação dos atletas brasileiros para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

O ministro anunciou o aumento dos recursos após assinar um acordo por meio do qual destinará R$ 9,2 milhões à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) para melhorar a preparação dos atletas da modalidade.

Orlando Silva disse que o orçamento do Ministério para apoiar os esportes olímpicos subirá este ano até cerca de R$ 90 milhões, que serão liberados gradualmente segundo os projetos que forem apresentados por cada uma das confederações.

Desse total, já foi aprovada a liberação de R$ 19 milhões para projetos de apoio à ginástica olímpica e a esportes como tênis de mesa, handebol, tiro, luta, ciclismo e vôlei paraolímpico.

Os recursos destinados à Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), por exemplo, estão destinados à aquisição de aparatos oficiais de ponta para ginástica artística, ginástica rítmica e trampolim acrobático.

Entre as confederações que apresentaram projetos para preparar atletas para 2016 e que esperam a aprovação de recursos do Ministério estão as de judô, basquete, canoagem, badminton e esportes aquáticos.

"Vamos aumentar ainda mais (a libertação de recursos) em 2011 e fortalecer cada uma das modalidades olímpicas", afirmou o ministro ao indicar que o Governo pode destinar ao incentivo dos esportes olímpicos praticamente o mesmo que países como a Austrália. "Vamos multiplicar por três os recursos e aumentar a profissionalização da gestão esportiva no país", acrescentou.

Segundo o ministro, os recursos públicos servirão para melhorar a preparação de equipes e de atletas já formados, mas também para reforçar o trabalho de base com crianças e adolescentes que poderão disputar os Jogos Olímpicos daqui a cinco anos.

"Essa associação com o vôlei é apenas a primeira. Nosso interesse é o esporte de alto rendimento e a preparação de seleções. Todos os esportes olímpicos receberão apoio para que se estruturem e se organizem", afirmou.

Sobre os recursos destinados ao vôlei, Orlando Silva disse que buscam garantir a hegemonia em um esporte que, tanto na quadra como na areia, já rendeu várias medalhas olímpicas ao país.

"O vôlei, com todos os seus bons resultados, é exemplo para as outras modalidades olímpicas. O principal objetivo é apoiar as categorias de base para 2016. Queremos crescer em todas as modalidades visando a Londres-2012, mas o ideal é ter um desempenho maravilhoso no Rio de Janeiro", finalizou.

Orlando Silva quer desempenho "maravilhoso" do Brasil em 2016
Orlando Silva quer desempenho "maravilhoso" do Brasil em 2016
Foto: Eduardo Lopes / Especial para Terra
EFE   

compartilhe

publicidade