4 eventos ao vivo

Melhor atirador do Brasil sonha com "salto de qualidade" no Pan

28 set 2011
07h45
Ricardo Gomes

Para a alta cúpula do tiro esportivo brasileiro, as predições para o Pan-Americano de Guadalajara, que acontece em outubro, são as melhores possíveis. Já para o melhor atirador em atividade no País é preciso cautela antes de vaticinar qualquer resultado.

Filipe Fuzaro, 28 anos, líder do ranking brasileiro na fosse double e um dos dois representantes do País com vaga selada para os Jogos Olímpicos de Londres 2012 - a outra representante é Ana Luiza Ferrão, da pistola sport -, não se deixou seduzir pela avalanche de otimismo às vésperas de uma competição de grande importância.

Para ele, o Brasil ainda não é uma potência continental, contestando a afirmação do presidente da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), Paulo Lima e Silva, que classificou o País como "top de linha" da modalidade.

"Basta olhar o histórico recente em Pan e Olimpíada. Foram pouquíssimas medalhas. Para Guadalajara, é possível dar um salto de qualidade, mas não dá para garantir. Tem gente tão boa quanto nós", disse.

Fuzaro tem razão. O antecedente do Brasil no tiro esportivo é bem modesto. Das 34 medalhas pan-americanas conquistadas até 2007, apenas duas foram douradas, sendo estas arrebanhadas em meados da década de 70.

A expectativa é de que o "pulo do gato" possa ser dado no México. Afinal, poucas vezes se viu uma equipe com chances tão diversificadas de pódio. Fuzaro, como não podia deixar de ser, conduz as esperanças de ouro na fossa double.

"Estou me preparando bem para o Pan. Não dá pra dizer se ganharei alguma medalha, mas já posso adiantar que meus principais adversários são os americanos e o (guatemalteco) Enrique Brol".

Para contar com uma maior acurácia nos disparos, Fuzaro foi até a Itália buscar uma nova espingarda. A mudança já lhe trouxe bons agouros: foi campeão na seletiva nacional para o Pan. "É um equipamento mais moderno. Agora, consigo mais precisão no intervalo entre o primeiro e o segundo tiro", explicou o atleta.

Pan 2011 no Terra

O Terra transmitirá simultaneamente até 13 eventos, ao vivo e em HD, dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara via web, tablets e celular.
Com uma equipe com mais de 220 profissionais, a maior empresa de Internet da América Latina fará a mais completa cobertura da competição que será realizada de 14 a 30 de outubro, trazendo, direto do México, a preparação de atletas, detalhes da organização e toda a competição, com conteúdo em texto, fotos, vídeos, infográficos e muita interatividade.

Acesse também a cobertura em:
http://m.terra.com.br/guadalajara2011
http://tablet.terra.com.br
http://wap.terra.com.br/pan2011/

Filipe Fuzaro não vê o País como potência continental no tiro esportivo
Filipe Fuzaro não vê o País como potência continental no tiro esportivo
Foto: Divulgação / Divulgação
Fonte: Terra
publicidade