0
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Teste? Técnico garante força máxima nos Jogos Pan-Americanos

13 jun 2015
09h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Se engana quem pensa que a Seleção Brasileira feminina de handebol irá apenas cumprir tabela nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, que será realizado em Julho, no Canadá. Você pode até pensar: “ah, mas nós já estamos com a vaga garantida para a Olimpíada de 2016, não é?”. Sim, é verdade. Como país sede, a equipe já está classificada automaticamente para o torneio, mas vai falar isso para Morten Soubak. O técnico do Brasil não quer saber de moleza e confirmou força total para a disputa continental.

“Para nós vale muito. Na nossa cabeça é um campeonato que vale título. Sei que já estamos classificados, mas não estamos lá apenas para participar, vamos para ganhar. É isso que temos que ter na cabeça. Também será bom para amadurecer algumas ideias para Rio 2016”, disse Soubak.

Foto: Bruno Miani / Photo&Grafia

Sobre as jogadoras que serão convocadas, o dinamarquês mantém suspense, mas garante força máxima na competição. “Nós vamos com as 15 melhores que tivermos. Será tudo definido na segunda-feira de manhã”, revelou.

Soubak falou com a imprensa nesta sexta-feira, após o amistoso contra a Noruega, no ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo. A Seleção Brasileira fez uma partida equilibrada no primeiro tempo, mas acabou sucumbindo diante das bicampeãs olímpicas e perdeu por 25 a 21. O confronto, que valeu como preparação para o Pan, agradou o técnico, mas o desempenho das suas comandadas nem tanto.

“Estou muito contente de conseguir ter a Noruega aqui no Brasil como preparação para Toronto. As condições no Rio de Janeiro foram excelentes e fiquei ainda mais por ter conseguido fazer essa preparação contra a Noruega aqui”, comentou, lembrando que a Seleção Brasileira se preparou no Rio de Janeiro antes de desembarcar em São Paulo.

“Estou contente com muita coisa, mas esperava mais na parte de fundamentos. Acho que nossos arremessos de seis metros poderiam ser melhores, algumas situações de passe também, e elas também esperavam que eu sei”, completou.

Babi, goleira titular do Brasil, confirmou as palavras do treinador e admitiu que a Seleção não jogou bem. “Não (jogamos bem). Acho que tivemos muitos erros no ataque e técnicos. Isso causou contra-ataques delas, que fez a diferença no jogo. Foram quatro gols, mas a sensação é de que perdemos por mais. Temos muita coisa para melhorar”, disse após a derrota por 25 a 21.

Judô: chefe da delegação prevê medalhas em todas categorias
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade