1 evento ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Jogos Pan-Americanos

Arrasta! Em dia impecável, Luciano Corrêa conquista 2º ouro

Eduardo Palácio / Terra

Meio-pesado fez três lutas no dia em que foi dominante e leva bicampeonato dos Jogos Pan-Americanos com folga

14 jul 2015
21h43
atualizado às 23h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O meio-pesado Luciano Corrêa pode ficar orgulhoso e dizer que teve uma competição perfeita nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015. O brasileiro não foi ameaçado em momento alguma nas três lutas que fez nesta terça-feira e ganhou com justiça o bicampeonato da competição, já que havia conquistado o ouro também em Guadalajara 2011. 

Com os gritos da delegação brasileira de "Arrasta, Luciano", conhecido incentivo do seu pai nas lutas que o brasileiro faz durante anos, o experiente judoca sacramenta seu nome na categoria meio-pesado nos Jogos Pan-Americanos. A vitória na decisão veio diante do canadense Marc Deschenes, que surpreendentemente chegou à final após a desclassificação do cubano Jose Armenteros.

Luciano Corrêa teve um dia impecável e conquistou o ouro
Luciano Corrêa teve um dia impecável e conquistou o ouro
Foto: Eduardo Palácio / Terra

"Fico muito feliz pelo ouro, ainda mais sendo uma edição especial, que antece os Jogos Olímpicos do Rio no ano que vem. É bom saber que o trabalho está dando certo. Agora é continuar passo a passo para primeiro garantir a vaga e depois pensar na Olimpíada", disse Luciano após a vitória.

Na luta decisiva, Luciano Corrêa começou muito mais combativo do que o rival. Coube ao canadense apenas tentar se defender e levar o adversário para baixo. Em dois minutos, o judoca da casa já tinha dois shidos contra e uma situação bastante incômoda no duelo. O brasileiro não baixou a guarda e seguiu pressionando o adversário. O resultado foram mais dois shidos para o canadense e o fim da luta com mais de um minuto restando para o término. 

Antes da final, o o brasileiro já havia conseguido duas vitórias por imobilização. Primeiro, derrotando o venezuelano Anthoni Pena, com cerca de dois minutos e 30 segundos para o fim. Na semifinal, Luciano Corrêa se impôs ainda mais rápido e em cerca de 30s derrotou o argentino Hector Campos da mesma forma.

Veja também:

Vai ter jogo? Editor do L! analisa imbróglio na partida entre Palmeiras e Flamengo pelo Brasileirão
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade