0

Após atualização, Pan de Toronto chega a 17 casos de doping

11 set 2015
07h15
  • separator
  • comentários

Apesar dos Jogos Pan-Americanos de Toronto terem terminado em julho, somente nesta semana novos casos de doping da competição foram divulgados.

Em nota publicada na terça-feira em seu site oficial, a Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa) revelou mais seis atletas flagrados em exames antidoping no evento canadense.

Um deles foi o da peruana Gladys Tejeda, campeã na maratona e que perdeu seu título por ser flagrada pelo uso da substância furosemida. Com isso, a brasileira Adriana Aparecida, que havia sido a segunda colocada, acabou herdando a medalha de ouro.

Os outros cinco casos divulgados foram da colombiana María Williams, da portorriquenha Sheila Clemente, do chileno Cristopher Guajardo, do panamenho Richard Robledo e da equatoriana María Pastuña (veja a lista completa abaixo).

Com isso, o Pan de Toronto chega a 17 casos positivos de doping, o segundo maior da história da competição. O recorde sombrio pertence aos Jogos de Caracas (VEN), em 1983, com 19.

Entre os flagrados, um pertence ao time brasileiro. O pesista Patrick Mendes testou positivo, mas seu caso já havia sido publicado durante a disputa do Pan.

Veja quem são os atletas que testaram positivo em exames antidoping no Pan de Toronto:
María Pastuña (Equador) - atletismo - nandrolona
Cristopher Guajardo (Chile) - atletismo - EPO
Gladys Tejeda (Peru) - atletismo - furosemida (perdeu medalha de ouro na maratona)
Nelson Gómez (Porto Rico) - beisebol - boldenona
Mario Mercedes Castillo (República Dominicana) - beisebol - dimetilbutilamina
Javier Jesús Ortiz Castillo (Colômbia) - beisebol - estanozolol
Merin Zalazar (Honduras) - boxe - furosemida 
María Luisa Williams (Colômbia) - ciclismo - GHRP–2 
Richard Robledo (Panamá) - futebol - clostebol
Patrick Mendes (Brasil) - levantamento de peso - metabólito dehidroclorometiltestosterona
Cinthya Vanessa Domínguez Lara (México) - levantamento de peso - oxandrolona
Rene Rios (Nicarágua) - luta olímpica - boldenona
Luz Vazquez (Argentina) - luta olímpica - hormônio e metabólito modulador (perdeu medalha de bronze)
Elverine Jimenez (Nicarágua) - luta olímpica - DHEA
Stephanie Bragayrac (Paraguai) - luta olímpica - furosemida
Mauricio Fiol (Peru) - natação - estanozolol
Sheila Clemente (Porto Rico) - vôlei - estanozolol





Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade