4 eventos ao vivo

Botafogo terá que destinar R$ 2,7 milhões para campanha contra trabalho escravo

14 ago 2015
17h56
  • separator
  • comentários

O Botafogo de Futebol e Regatas terá que destinar cerca de R$ 2,7 milhões, em multa e indenização trabalhista, para a realização de campanha contra o trabalho escravo. A medida é resultado de acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) e homologado pela Justiça, esta semana. O montante se refere ao pagamento de dano moral coletivo e multa pelo atraso no pagamento de salários, verbas rescisórias e depósito de FGTS dos trabalhadores do clube.

Pelo acordo, além de custear a veiculação da campanha, o Botafogo se compromete a efetuar o pagamento de verbas rescisórias, dentro prazo legal, no caso de novas dispensas. Também terá que pagar os salários dos empregados até o 5º dia útil, após a liberação mensal dos recursos que estão bloqueados na Justiça em razão de ações trabalhistas.

A campanha, que será financiada com recursos da indenização e da multa trabalhista, incluirá seis aparições em jogos da da série B do Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo, neste sábado (15/8), contra o América/MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte, os jogadores irão a campo com uma faixa alusiva ao acordo, com a mensagem “MPT e Botafogo: acordo em benefício dos trabalhadores”.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade