7 eventos ao vivo

Canoagem brasileira protesta e não participará de evento teste do Rio 2016

4 set 2015
12h26
  • separator
  • 0
  • comentários

A equipe de canoagem brasileira não irá disputar o evento teste para as Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016 nesta sexta-feira. Os brasileiros alegaram problemas com a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) e por isso não disputarão o torneio. Salários atrasados e hospedagem com estrutura precária são as principais acusações dos atletas. Isaquias Queiroz, que conquistou uma medalha de ouro e outra de bronze no Mundial de Milão, na Itália, fez duras críticas a entidade.

 Isaquias Queiroz
Isaquias Queiroz
Foto: Divulgação / COB

- Eles botaram a gente para dormir na escola do exército e botaram nosso treinador (Jesús Morlán) num beliche. Quero ver se o presidente da confederação (João Tomasini Schwertner) está dormindo em beliche. A gente não pode exibir patrocinadores pessoais, mas eles também não pagam a gente pelo patrocínio da confederação. Assim fica difícil. Não tem respeito - disse o atleta.

Outro brasileiro que mostrou grande insatisfação foi Nivalter Santo. Medalhista nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, o atleta, assim como Isaquias, queixou-se da falta de pagamento do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) contabilizando oito meses, e relatou ameaça por parte do presidente da CBCa.

- A gente não está passando fome e não está sem dinheiro. A gente está aqui para protestar contra as coisas erradas e a falta de respeito da confederação. Isso não vem de agora. O presidente disse que vai colocar o time B. Que coloque. Quero ver se eles têm o mesmo desempenho e conseguem as mesmas coisas bonitas que nós temos conseguido. Eu acredito que vai acontecer uma punição por isso, mas não estou preocupado agora. Eu só quero respeito - relatou.

O presidente João Tamasini Scwertner explicou que um atraso burocrático atrasou a liberação da verba proveniente do BNDES e diz que não haverá punição aos atletas envolvidos no protesto.

- Eles não estão desassistidos. R$ 88 mil por mês (valor pago a toda a equipe) não é coisa de desassistido. O BNDES paga por projetos desde que começou a nos patrocinar, em 2012. O projeto Lagoa Santa precisou de um documento ambiental que demorou 105 dias para chegar, e por isso o pagamento não foi feito. Intercedemos em novembro e procuramos o COB (Comitê Olímpico do Brasil) para que os atletas não ficassem desassistidos. O dinheiro (do BNDES) já está na conta e vale a partir de setembro - explicou e completou:

- Estou triste. Muito triste. Tenho a certeza de que a confederação luta muito por esse esporte. Mas não vamos punir. A CBCa não tem prerrogativa para punir ninguém. Quem pode punir os atletas da canoagem é o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) da Canoagem - finalizou.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade