2 eventos ao vivo

Falcão, o maior do Internacional: veja um raio-x do eleito da torcida

17 jul 2015
16h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Paulo Roberto Falcão foi eleito pelos torcedores o maior ídolo da história do Internacional. Em duelo feito pelo LANCE!, o meia, que defendeu o Colorado entre 1973 e 1980, recebeu 50% dos votos dos internautas e superou outros craques como Fernandão e D'Alessandro. Marcado por sua elegância em campo, Falcão comandou o Inter, conquistando cinco títulos estaduais e três brasileiros.

O ídolo em imagens: A bela história de Falcão pelo Internacional
O ídolo em imagens: A bela história de Falcão pelo Internacional
Foto: Divulgação

Natural de Santa Catarina, Falcão teve sua vida ligada ao Internacional logo no início. Aos dois anos de idade, se mudou para Canoas, no Rio Grande do Sul, da onde passou a se deslocar todos dias a Porto Alegre para treinar na categoria de base do Internacional, a partir dos 15 anos. Nessa época, o futuro craque ajudou o pai a carregar tijolos na construção do Estádio Beira-Rio, inaugurado em 1969.

Em 1973, Falcão foi integrado aos profissionais do Inter e não demorou a se destacar. Aos 19 anos, passou a comandar o meio-campo e encantar os colorados com seus passes e finalizações precisas e um talento acima da média para um volante. A equipe, comandada pelo técnico Dino Sani e o zagueiro Elias Figueroa, já vinha de quatro títulos do Campeonato Gaúcho (1969-1972) e chegou ao inédito octacampeonato estadual (1973-1976).

Sem rivais no Rio Grande do Sul, o Internacional mirou voos mais altos em 1975, e colocou o Campeonato Brasileiro como principal objetivo da temporada. Após bater o Fluminense de Rivelino nas semifinais, o Colorado calou o Mineirão, vencendo o Cruzeiro, de Nelinho e Palhinha, por 1 a 0, com um tento do capitão Figueroa, no lance que ficou imortalizado como o 'gol iluminado'. Além do primeiro título nacional, Falcão foi eleito o Craque do Campeonato Brasileiro de 1975.

No ano seguinte, o Internacional repetiu o feito e conquistou o bicampeonato nacional. Falcão novamente encantou a torcida do Colorado. Na semifinal contra o Atlético-MG, o camisa 5 marcou um dos gols mais memoráveis do futebol brasileiro. Após uma sequência de sete toques de cabeça, Falcão finalizou de primeira e fez o gol que colocou o Inter na final, aos 47 minutos. O título veio sobre o Corinthians, no Beira-Rio.

Antes de se tornar o Rei de Roma, na passagem pelo clube da capital capital italiana, Falcão conquistou mais uma vez o Brasil. Mais experiente e já como jogador da Seleção Brasileira,  Falcão fez seu melhor ano pelo Internacional e conquistou seu terceiro Campeonato Brasileiro em 1979. Eleito o Craque da competição pela segunda vez, Falcão foi o cara do Inter na campanha que acabou com o título invicto.

Depois de fazer história também na Roma, Paulo Roberto Falcão teve um breve passagem pelo São Paulo e se aposentou em 1986. Autor de 75 gols em 392 partidas pelo Internacional, o eterno ídolo voltou ao clube em 1993. A primeira experiência de Falcão como técnico do Colorado foi curta: apenas 17 jogos. Em 2011, voltou a comandar o time. A passagem foi novamente curta, apenas três meses, mas Falcão dirigiu o time na conquista do título do Campeonato Gaúcho daquele ano. Foi o nono troféu de Falcão no Inter, o primeiro como treinador do maior ídolo da história do Internacional.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade