0

Cruzeiro rompe com Liga Sul-Minas-Rio: "não será rentável"

Presidente do Cruzeiro afirma que competição seria pouco rentável, e desavenças fizeram clube bater o martelo. Segundo Gilvan, dupla Fla-Flu está próxima de sair

10 dez 2015
18h47
atualizado em 11/12/2015 às 09h30
  • separator
  • 0
  • comentários

A apresentação de Deivid como novo treinador do Cruzeiro foi ofuscada por um anúncio bombástico do presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares. O dirigente anunciou nesta quinta-feira que a equipe celeste não fará mais parte da Liga Sul-Minas-Rio, formada por clubes de Minas Gerais, da Região Sul e da dupla Flamengo e Fluminense e responsável pela criação da Primeira Liga.

Presidente do Cruzeiro afirma que competição seria pouco rentável, e desavenças fizeram clube bater o martelo. Segundo Gilvan, dupla Fla-Flu está próxima de sair
Presidente do Cruzeiro afirma que competição seria pouco rentável, e desavenças fizeram clube bater o martelo. Segundo Gilvan, dupla Fla-Flu está próxima de sair
Foto: Washington Alves / Vipcomm

Gilvan afirmou que desavenças com os demais participantes foram cruciais para a cúpula cruzeirense bater o martelo. Segundo ele, a dupla Fla-Flu está próxima de sair:

- O Cruzeiro já firmou posição. O Cruzeiro não fará mais parte da Liga Sul-Minas. Não disputará. Surgiram questões com as quais não concordei, assim como Flamengo e Fluminense. Existe uma grande possibilidade de eles também saírem. Temos um momento muito conturbado no futebol brasileiro. Haverá uma eleição para eleger um vice da CBF.

Em seguida, Gilvan apontou que a competição seria pouco rentável:

- A Liga não interessa ao Cruzeiro. A gente precisa administrar e dirigir o futebol como empresa. Futebol, você não pode dirigir com ambição. Para jogar futebol, o clube precisa ser remunerado. Você não pode fazer torneio sem uma cota de televisão, com despesas de clubes que passarão por aperto financeiro. Discordamos de coisas que aconteceram na última reunião da Liga. Diante disso, trouxemos isso para a diretoria do Cruzeiro. Com unanimidade, decidimos que o Cruzeiro não deveria correr riscos de disputar um torneio que não será rentável. 

Nos bastidores, há rumores de que a nomeação de Mario Celso Petraglia para uma nova função na Liga Sul-Minas-Rio teria desagradado a Gilvan.

O dirigente negou que o atrito tenha ocorrido por pisão de cotas de transmissão:

- Isso não chegou a ser discutido. Chegou a ser ventilado um formato diferente de distribuição, que seria como o inglês. Estudamos esse formato de distribuição. A gente caminha para uma receita de pay-per-view. Quanto mais torcedores, maior será a receita do clube com PPV. Se um clube tiver 10 milhões de torcedores, ele terá mais pessoas assistindo do que clubes com um milhão de torcedores. Nesse aspecto, Atlético-MG e Cruzeiro seriam mais bem pagos nessa cota de televisão, porque estamos bem colocados no ranking nacional. Só Corinthians, Flamengo e Palmeiras teriam receitas maiores de PPV do que Cruzeiro e Atlético-MG.

Marcada para iniciar no primeiro semestre de 2016, a Primeira Liga ainda não viabilizou contrato de transmissão com nenhuma emissora de televisão. 

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade