PUBLICIDADE

Osório lembra 7 x 1 da Alemanha após sofrer massacre chileno

19 jun 2016 14h46
| atualizado às 15h40
ver comentários
Publicidade
Foto: Getty Images

O técnico do México, Juan Carlos Osorio, teve a difícil missão de encontrar palavras para justificar a goleada sofrida para o Chile por 7 a 0, na madrugada deste domingo, no Levi's Stadium, em jogo válido pelas quartas de final da edição centenária da Copa América. O placar fez o técnico lembrar o massacre de 7 a 1 imposto pela Alemanha à Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014.

"Não estava preparado para isso. Estava revendo a derrota do Brasil para a Alemanha no Mundial. Com o 1 a 0 contra ainda estávamos no jogo. Depois do terceiro, perdi as esperanças. Com todo respeito ao nosso adversário, não há sete gols separando o futebol chileno do mexicano", afirmou o ex-técnico do São Paulo, após a eliminação.

Osorio teve que pedir desculpas à torcida mexicana e reconhecer a culpa pela tragédia.

"Creio que foi uma vergonha, um acidente do futebol. Foi uma apresentação muito pobre. Me equivoquei em todas as decisões. É preciso assumir a derrota. Não pensava que fosse ser tão dura. Mas a responsabilidade é toda minha", reconheceu o treinador colombiano.

Para Osorio, ainda falta mais experiência internacional para as equipes da Concacaf. Nesta Copa América, só os anfitriões Estados Unidos ainda estão no páreo pelo título.

"As seleções da Conmebol tem uma quantidade muito grande de jogadores em outras ligas. Nos times da Concacaf, faltam mais nomes nos campeonatos europeus. Nesse ponto, os sul-americanos estão em vantagem", afirmou o técnico.

 

Lance!
Publicidade
Publicidade