PUBLICIDADE

Mergulho do professor! Em 15 dias, Oswaldo muda cara do Flamengo

5 set 2015 - 08h35
Ver comentários
Publicidade

Oswaldo de Oliveira completa neste sábado 15 dias no Flamengo. Em pouco tempo, o técnico - que chegou ao clube para substituir Cristovão Borges - conseguiu mudar significativamente a equipe, saindo da luta contra a confusão para a briga por uma vaga na Copa Libertadores do próximo ano. Em quatro jogos, foram três vitórias e um empate, apresentando um novo ânimo em campo. Apesar do pouco tempo, o treinador rubro-negro destacou que isto foi possível por conta do "mergulho profundo" que fez no clube.

- Cheguei ao Flamengo há duas semanas. É muito pouco tempo para fazer análise. Estou em um mergulho profundo, procurando ver tudo que pode ser feito, com muito critériopara não criar nenhuma confusão, ter as coisas claras. Isto tudo como parte do meu trabalho. Junto com a vitória, que venha o equilíbrio e a confiança, que a equipe consiga se manter assim. E que no momento do revés não sinta o baque - afirmou o treinador após o treino de sexta-feira. Ele ainda se mostrou com os pés no chão:

- Vejo com mais frieza, mais realismo esta nossa fase no Campeonato Brasileiro. Claro que a sequência de vitórias mexe com a confiança do grupo. O cara que entra de peito aberto tem muito mais chance de vencer. Por isso, quando você consegue vencer jogos consecutivos, a equipe sempre tem essa iniciativa. Mas o fato de ter vencido o último jogo não quer dizer que a gente vai ganhar o próximo.

Este mergulho de Oswaldo de Oliveira no Flamengo também fica nítido nos treinamentos. As atividades passaram a ser mais técnicas e longas, aspecto pouco visto quando Vanderlei Luxemburgo e Cristovão Borges eram os comandantes da equipe - levando em consideração os treinadores deste ano. Estudos dos adversários são feitos toda a semana, e a partir dos resultados das análises, Oswaldo de Oliveira pode adaptar a carga.

ESTILOS DOS TÉCNICOS DO FLAMENGO DESTE ANO

OSWALDO DE OLIVEIRA
Oswaldo de Oliveira vem colocando treinamentos com duração maior, que chegam a superar duas horas em um mesmo período. O técnico, mesmo quando são os reservas na atividade, opta por não deixar outra pessoa comandar a atividade, visando colocar as suas características em todos os jogadores do Flamengo. Oswaldo, nesses primeiros 15 dias, priorizou atividades táticas e técnicas, com o objetivo de acabar com os erros mais fáceis da equipe, como a bola área.

CRISTOVÃO BORGES
Os treinos colocados por Cristovão Borges no Flamengo eram curtos. As atividades táticas eram pouco exploradas, dando espaço a treinamentos recreativos. Nos jogos, o técnico não costumava não promover as três substituições, persistindo nos erros que apresentava na escalação dos time titular.

VANDERLEI LUXEMBURGO
Vanderlei Luxemburgo retornou ao Flamengo no segundo semestre do ano passado e ficou até maio. Em 2014, o técnico promovia treinos mais elaborados, conseguindo assim escapar da confusão do Brasileiro. Já neste ano, alterou o estilo das atividades e reduziu o tempo dos treinamentos.

Lance!
Publicidade
Publicidade