0

Na 'guerra' pelo topo, Guerrinha quer levar o Bauru ao título Mundial

27 set 2015
09h14
  • separator
  • comentários

Aos 56 anos, Jorge Guerra, o Guerrinha, pode como poucos dizer que dedicou 40 anos de sua vida a uma causa: o basquete. Oito anos depois de reconstruir o Bauru, o treinador tenta atingir o ápice de sua carreira: derrotar o Real Madrid no Ginásio do Ibirapuera (SP) neste domingo, às 12h, e levantar o título de campeão mundial.

Bauru x Real Madrid
Bauru x Real Madrid
Foto: Ale Cabral

Se atingir o difícil feito, já que não pode perder para os espanhóis por dois pontos de diferença, Guerrinha chega à consagração máxima como técnico, gestor, diretor, assistente, roupeiro... Roupeiro? Ele explica.

– Quando iniciamos o projeto em Bauru, fui procurado e aceitei o desafio. Fiquei três meses montando o projeto fora de quadra, estruturando contratos, a parte burocrática, montei a diretoria, e fomos desenvolvendo o time – disse Guerrinha, ao L!.

– No início, só tinha eu, como técnico, um preparador físico, um gerente para a parte de federação, arbitragem, pagamentos, e uma diretoria amadora. Eu fazia praticamente tudo nessa equipe – completou.

Campeão nacional em 2002, com nomes como Leandrinho, que hoje defende o Golden State Warriors, dono do título da NBA, o Bauru perdeu patrocínios e verba, fechando as portas em 2006. No ano seguinte, Guerrinha assumiu o plano de devolver os paulistas ao cenário esportivo.

Com um novo nome, o time começou a ser reconstruído, contando com o auxílio do técnico que, à época, era responsável por praticamente todos os setores da agremiação.

Mesmo assim, o ex-armador da Seleção se mostrou um “roupeiro” de respeito. Sob seu comando, o Bauru se reergueu, atingindo o ponto máximo dessa curva na temporada 2014/2015, com quatro finais em quatro campeonatos, e três títulos: Ligas Sul-Americana e das Américas e o Paulista, perdendo apenas o NBB. Na final do Mundial, a pergunta é essa: Guerrinha atingiu o topo?

– Acho que sim. Mais que isso não tem para onde ir – comentou, rindo.

Seja como for, o “roupeiro de luxo” do Bauru terá uma árdua tarefa neste domingo: levar sua equipe ao título da Copa Intercontinental de basquete. Oito anos depois de ser recriado, os paulistas têm a chance de fazer história. Estão prontos para a guerra?

QUEM É ELE

NOME
Jorge Guerra

NASCIMENTO
21/6/1959 - Franca (SP)

JOGADOR
O armador jogou a maior parte da carreira no Franca (SP). Pela Seleção, foi campeão do Pan de Indianápolis (EUA), batendo o time da casa na final, além dos quinto lugares nas Olimpíadas de Seul (COR), em 1988, e Barcelona (ESP), em 1992.

TÉCNICO
Com o Bauru, foi campeão nacional (2002), Paulista (2013 e 2014) e das Ligas Sul-Americana (2014) e das Américas (2015).

"É um cara que jogou muitos anos na Seleção Brasileira e tem uma grande experiência como jogador e técnico. Ele vai nos ajudar muito durante esses jogos contra o Real Madrid, passando essa experiência. Fico feliz de estar aqui junto com ele, porque é um cara que vem batalhando com esse projeto em Bauru há muito tempo. Ele veio lá de baixo, com uma equipe modesta, e hoje representa o Brasil no Mundial" - Alex Garcia, ala do Bauru, sobre o técnico do time, Guerrinha

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade