6 eventos ao vivo

Pra história! Ypiranga vence Caldense nos pênaltis e consegue acesso à Série C

17 out 2015
21h45
  • separator
  • 0
  • comentários

A Série C dará espaço para um estreante em sua edição de 2016. Em jogo truncado e nivelado por baixo no Colosso da Lagoa, o Ypiranga repetiu o empate em 1 a 1 com a Caldense no jogo de volta das quartas de final, mas acabou levando a melhor nos pênaltis, com uma vitória por 4 a 3. Além de se classificar às semifinais da Série D, a equipe garantiu um acesso histórico.   

GAÚCHOS SAEM NA FRENTE E CADENCIAM JOGO NA ETAPA INICIAL

O equilíbrio marcou os primeiros minutos no Colosso da Lagoa.  Com a vantagem do empate sem gols debaixo do braço (devido ao empate em 1 a 1 no jogo de ida, no Ronaldão), o Ypiranga tinha o ritmo cadenciado por Diego Miranda, mas não conseguia furar o bloqueio mineiro. Já a Caldense investia na velocidade, mas se atrapalhava em seus erros de passe.

Neste início marcado por instabilidade, coube à equipe de Erechim se impor para abrir o placar aos 11 minutos. Robson cruzou com tranquilidade e, aproveitando a desatenção da defesa da Veterana, Laerte cabeceou para a rede: 1 a 0.

A vantagem fez os donos da casa apertarem sua marcação, diante de uma Caldense que partia atabalhoadamente para a frente. Sem organização, a Veterana viu Rafamar exigir Carlão aos 25 e, na reta final, Jéfferson Feijão desperdiçar chance claríssima dentro da área. Já o Ypiranga teve chance apenas em cabeçada de João Paulo.

GOL CONTRA FAZ VETERANA LEVAR O JOGO PARA OS PÊNALTIS

A Caldense voltou do intervalo disposta a dominar as ações, e não teve dificuldades para empatar a partida. Francismar cobrança de escanteio, um desvio de Róbson traiu Carlão e decretou o empate aos cinco minutos.

Temendo uma decisão nos pênaltis, o Ypiranga respondeu em finalização de João Paulo, mas Neguet salvou com o pé. Porém, os mineiros continuavam a levar perigo e, após lançamento, Rafamar exigiu Carlão em finalização à queima-roupa.

Aos poucos, o cansaço das duas equipes foi nivelando a partida por baixo e diminuindo as chances de conclusão. Quando o Ypiranga lançou-se ao ataque, com Diego Miranda, o meia caiu na área e, após reclamar de pênalti em dividida, o meia acabou expulso aos 39 minutos. Só que nem mesmo a superioridade numérica foi suficiente para fazer a Caldense encontrar forças de buscar a vitória.

NOS PÊNALTIS

Na marca de cal, João Paulo, Branquinho, Gustavo e Saldanha balançaram a rede para o Ypiranga, enquanto Neguet pegou a cobrança de Gonçalves. Já a Caldense fez com Tiago Bernardes, Ewerthon Maradona e Careca, mas viu sua luta pelo acesso se esvair quando Jefferson Feijão cobrou pênalti na trave, e Carlão defendeu a cobrança de Diney. A festa acabou mesmo em Erechim.


 

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade