1 evento ao vivo

Sócrates, o maior do Corinthians: veja um raio-x do eleito da torcida

17 jul 2015
12h20
  • separator
  • 0
  • comentários

Sócrates foi eleito pelos internautas do LANCE! o maior ídolo da história do Corinthians. O ex-jogador, que defendeu o clube entre 1978 e 1984, tem em seu currículo três títulos pelo clube, mas se notabilizou não só pelo seu desempenho desportivo como também por liderar intelectualmente a Democracia Corintiana, movimento que mudou a história do clube e do próprio futebol brasileiro na década de 1980.

O Doutor, como era conhecido por ter estudado Medicina na USP, chegou ao Timão aos 24 anos, em agosto de 1978, comprado por cerca de CR$ 6 milhões do Botafogo-SP. Apesar do jeito introvertido virou ídolo com grandes atuações, discursos politizados e sua personalidade incomum no meio do futebol. Em seis anos no clube ele viveu o auge da carreira e chegou à Seleção Brasileira.

Magrão, outro apelido de Sócrates, se caracterizava pela inteligência, a habilidade e toques de calcanhar. Já livre da pressão pelo jejum de títulos, ele mudou o clube sendo cerebral dentro das quatro linhas e também reivindicando maior liberdade e participação dos atletas nas decisões do clube.

Sócrates faturou o Paulistão de 1979, de 1982 e 1983. Em 1984 foi vendido à Fiorentina, da Itália, quando estava decepcionado pela não aprovação da emenda Dante de Oliveira, pela volta das eleições diretas para presidente do Brasil.

O ídolo alvinegro morreu em 4 de dezembro de 2011, no Hospital Albert Einsten, em São Paulo, vítima de um choque séptico. Ao 57 anos, ele travava uma luta contra uma infecção intestinal, que se generalizou e afetou outros órgãos.

Sócrates fez 298 jogos pelo Corinthians e marcou 172 gols. Além do Timão, o Doutor defendeu Flamengo e Santos.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade