1 evento ao vivo

Confira 10 lutas históricas do peso pesado do boxe

25 set 2009
17h08

Os Estados Unidos são parte fundamental da história do peso pesado do boxe. Com o domínio americano na categoria ao longo do século XX, o país recebeu lutas que não só fortaleceram o esporte, mas que marcaram época, traduziram momentos históricos e são lembradas até hoje com nostalgia.

Duelos entre Muhammad Ali e Sonny Liston entraram para a história
Duelos entre Muhammad Ali e Sonny Liston entraram para a história
Foto: AFP

» Fotos de duelos históricos do peso pesado do boxe
» Gordinho tenta resgatar prestígio dos pesados nos EUA
» Opine: qual a melhor luta da história do peso pesado?

O Terra relembra dez combates do peso pesado realizados em solo americano que, pelos mais variados motivos, figuram entre os maiores da história do boxe. Confira:

Jack Johnson x James Jeffries - 4/7/1910 - Reno (Nevada)

Chamada de a "A Luta do Século", o confronto o negro Jack Jonhson e o branco James Jeffries extrapolou o esporte. Na pré-luta, Jeffries disse que voltaria da inatividade de seis anos para provar que "os brancos eram melhores do que os negros". Aos gritos de "mate o negro", o campeão Johnson se vingou dentro do ringue, conseguiu dois knockdowns e, no 15º round, o técnico de Jeffries jogou a toalha. Em tempos de segregação, os negros foram às principais ruas da cidade para comemorar o resultado. Houve confrontos com a polícia e o saldo foi de 23 negros e dois brancos mortos e centenas de feridos.

Joe Louis x Max Schmeling - 22/6/1938 - Nova York (Nova York)

Dois anos antes, o alemão Max Schmeling havia imposto a primeira derrota na carreira de Joe Louis, considerado o mais promissor boxeador da época. Já campeão, o americano conseguiu um nocaute logo no primeiro round da revanche e acabou com a desconfiança sobre as suas habilidades. Apesar da pressão externa ao combate, com os nazistas vendo em Schmeling uma chance de exaltação da raça ariana, os pugilistas viraram grandes amigos.

Rocky Marciano x Joe Louis - 26/10/1951 - Nova York (Nova York)

Único campeão invicto da história dos pesos pesados, Rocky Marciano teve em seu primeiro grande desafio Joe Louis, que no momento estava em decadência depois de 12 anos de domínio. O encontro entre as lendas do boxe durou oito assaltos e terminou com vitória de Marciano, que um ano mais tarde derrotou Jersey Joe Walcott e acabou com uma longa supremacia de afro-descendentes no esporte. A luta marcou a despedida de Louis dos ringues.

Sonny Liston x Floyd Patterson - 25/09/1962 - Chicago (Illnois)

Em uma época em que os negros ainda eram excluídos da sociedade americana, a disputa de título entre Liston e Patterson envolveu até o presidente da época John Kennedy. Ex-presidiário, Liston era apontado como o maior talento bruto da história do boxe, mas por conta de seu passado era visto pela sociedade preconceituosa como o "negro ruim", "incontrolável". Campeão, Floyd tinha a imagem no "negro bom", católico e "inofensivo" para a sociedade branca. Depois de muita resistência, Patterson aceitou colocar o cinturão com a ajuda de um pedido de Kennedy. Vetada em Nova York por conta do passado de Liston, a luta foi parar em Chicago e não passou do primeiro round. Derrotado, Patterson pediu a revanche e um ano mais tarde também foi demolido em um round.

Cassius Clay x Sonny Liston - 25/02/1964 - Miami (Flórida)

Visto como um "bobalhão" que gostava de aparecer, Cassius Clay não era levado a sério no mundo do boxe. O desafio começou ainda na luta Liston x Patterson, quando Clay levantou das cadeiras após o nocaute, entrou no ringue e começou a provocar Liston. A mesma tática foi adotada em toda a preparação até o confronto, no qual a principal aposta era em qual round Liston derrubaria o desafiante e descontaria toda a ira pelas gozações. Quando a luta começou, surpresa. Rápido, com jabs eficientes, Clay colocou o rival para dançar. Perdido no ringue, Liston cegou Clay no quarto round, provavelmente com alguma substância ilícita nas luvas. Mesmo sem enxergar, o desafiante conseguiu se esquivar dos golpes e, quando retomou a visão, esteve perto de nocautear no sexto round. Arrasado, Liston desistiu no intervalo para o sétimo. Na entrevista depois da luta, Cassius Clay anunciou a conversão ao islamismo e que seu nome seria Muhammad Ali.

Muhammad Ali x Sonny Liston - 25/05/1965 - Lewiston (Maine)

A revanche entre Muhammad Ali e Sonny Liston teve de ser adiada por conta de uma cirurgia de hérnia do campeão. Primeiramente marcada para Boston, ela foi remarcada para Lewiston e teve um público de apenas 2.434. A luta durou poucos segundos, até Ali acertar um gancho em Liston. O golpe foi alvo de polêmica por um longo período. Aparentemente fraco, levantaram-se hipóteses de "marmelada", ainda mais por Ali ter insistido para que o oponente levantasse e voltasse para a luta. O gancho posteriormente, ganhou o apelido de "soco fantasma" pelo próprio Ali.

Joe Frazier x Muhammad Ali - 3/8/1971 - Nova York (Nova York)

A primeira derrota de Muhammad Ali em sua carreira de profissional deu início a uma das maiores rivalidades da história do boxe. Naquela que também é considerada "A Luta do Século" (assim como Jack Johnson x James Jeffries), Joe Frazier conseguiu knockdowns no primeiro e 15º rounds e manteve a sua invencibilidade com decisão unânime depois de 15 assaltos. O encontro entre dois atletas que nunca haviam perdido na carreira, válido pelo cinturão da Associação Mundial de Boxe e pelo Conselho Mundial de Boxe, teve tamanha dimensão que até o cantor Frank Sinatra virou fotógrafo para a revista Life.

Muhammad Ali x Joe Frazier - 28/1/1974 - Nova York (Nova York)

A revanche entre Muhammad Ali e Joe Frazier demorou quase três anos para ser realizada. Frazier havia perdido o título para George Foreman e Ali buscava uma sequência de boas lutas para voltar a lutar pelo título. O vencedor seria o desafiante de Foreman. E Ali conseguiu a sua vingança com uma vitória por decisão unânime dos juízes depois de 12 rounds. Os dois pugilistas fariam o tira-teima um ano mais tarde, nas Filipinas, em outra polêmica vitória de Ali. O técnico de Frazier pediu o fim da luta no 14º round sem motivo aparente em um combate equilibrado, sem prognóstico para a decisão dos juízes.

Mike Tyson x Trevor Berbick - 22/11/1986 - Las Vegas (Nevada)

Com um recorde de 27 vitórias e 25 nocautes, Mike Tyson teve a sua primeira chance de título contra o sul-africano Trevor Berbick. E fez história ao se tornar o mais jovem campeão dos pesos pesados, com 20 anos e quatro meses. Tyson conseguiu cinturão do Conselho Mundial de Boxe da maneira que mais gostava: com um nocaute no segundo round e a confirmação de que entraria para o rol dos melhores pugilistas de todos os tempos.

Evander Holyfield x Mike Tyson - 28/06/1997 - Las Vegas (Nevada)

A famosa "Luta da Mordida" marcou definitivamente o fim da era Tyson no boxe. Desde a derrota para James "Buster" Douglas e da prisão por acusação de estupro, o pugilista não conseguia apresentar a mesma regularidade, mas seus socos ainda eram temidos e Tyson ainda tinha a expectativa de voltar a dominar a categoria. A primeira derrota para Evander Holyfield já tinha colocado em dúvida a capacidade de Tyson se superar, e a revanche comprovou que o fim da carreira se aproximava do campeão. Em clara desvantagem no ringue, Tyson mordeu as orelhas do rival por duas vezes e foi desclassificado.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade