2 eventos ao vivo

Flagrada, Cris Cyborg é punida por anabolizantes e perde cinturão

6 jan 2012
21h39
atualizado em 7/1/2012 às 00h22

Vitoriosa em seu retorno ao octógono depois de quase 18 meses fora do octógono, a brasileira Cristiane "Cyborg" Santos recebeu uma péssima notícia na noite desta sexta-feira. A atleta, campeã da categoria dos penas do Strikeforce, a lutadora foi flagrada em exame antidoping, realizado no último dia 17 de dezembro, por conta do uso de esteroides anabolizantes.

Segundo informações do site MMA Junkie, os exames da lutadora foram realizadas sob a tutela da Comissão Atlética do Estado da Califórnia, local do combate contra a japonesa Hiroko Yamanaka, no qual a brasileira manteve o cinturão do principal evento de MMA feminino do planeta. Membros da organização responsável pelos testes anunciaram que Cyborg testou positivo para metabilizantes stanozolol.

A comissão atlética afirmou que a campeã está suspensa por um ano e precisará pagar uma multa de US$ 2.500. Além do castigo, a brasileira perdeu a vitória contra Yamanaka, conquistada com um nocaute avassalador em apenas 16s.

Além disso, Dana White, presidente do UFC (que comprou a franquia do Strikeforce), afirmou à rádio americana ESPN 1100 que a brasileira perdeu seu cinturão.

Com a punição, agora, oficialmente, o resultado do combate é "no-contest". Todas essas medidas foram confirmadas ao MMA Junkie por George Dodd, diretor executivo da comissão californiana.

"Nossa preocupação é a saúde e segurança dos lutadores. Os anabolizantes e outras substância proíbidas colocam não apenas os usuários, mas também os adversários em risco. A comissão simplesmente não tolerará o uso", discursou o dirigente.

Considerada a principal lutadora da atualidade e dona de um retrospecto de 10 vitórias em 12 lutas (considerando o no-contest do último combate), Cyborg, campeã do Strikeforce desde 2009, terá direito a recorrer da decisão.

Cris Cyborg foi flagrada justamente em seu último combate no Strikeforce
Cris Cyborg foi flagrada justamente em seu último combate no Strikeforce
Foto: Getty Images
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade