0

Brasil recebe Copa do Mundo de Judô por equipes

28 jun 2010
16h14
atualizado às 17h02

Visando o credenciamento para receber o Mundial por Equipes, a Confederação Brasileira de Judô organiza, em julho, a I Copa do Mundo por Equipes, reunindo oito das principais escolas do judô mundial: Brasil, Japão, Coréia, França, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal. As elminiatórias serão disputadas nos dias 23 e 24 de julho, em Belo Horizonte, com as finais de 29 a 31 do mesmo mês, em Salvador.

Evento terá a participação de oito das principais escolas do judô mundial: Brasil, Japão, Coréia, França, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal
Evento terá a participação de oito das principais escolas do judô mundial: Brasil, Japão, Coréia, França, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal
Foto: AP

"Estamos no mesmo processo que fizemos com a Copa do Mundo individual, antes de receber o Grand Slam e a Copa do Mundo FIJ. Organizamos durante dois anos, em Belo Horizonte, uma competição de altíssimo nível, que reforçou perante a Federação Internacional de Judô a capacidade de organização do Brasil para eventos deste porte", explica o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira. "Nosso objetivo maior é trazer para o Brasil o Mundial por Equipes", acrescenta.

O Mundial por Equipes da FIJ, desde 2008, é realizado anualmente (antes ele existia a cada dois anos) e as melhores seleções de cada continente têm participação garantida. A FIJ tenta ainda, junto ao Comitê Olímpico Internacional, que a competição por equipes seja incluída no programa dos Jogos a partir de 2016. "Seria muito bom para o Brasil participar desse processo desde o início, já que em 2016, os Jogos serão no Rio", frisou Teixeira.

A escolha de Belo Horizonte e Salvador para o evento inaugural não se deu por acaso. De acordo com o diretor de Marketing e Eventos da CBJ, Maurício Santos, a decisão foi premeditada. "Belo Horizonte tem uma tradição de cinco anos em receber eventos internacionais da CBJ, enquanto Salvador se credencia agora a receber os principais eventos de judô do mundo", explicou Santos.

Desde o maior campeonato Mundial Sênior da História, em 2007, no Rio de Janeiro, o Brasil recebeu duas edições do Grand Slam da FIJ (2009 e 2010, no Rio) e da Copa do Mundo FIJ (2009, em Belo Horizonte, e 2010, em São Paulo). O contrato para os eventos da Federação Internacional de Judô, ambos contando pontos para a classificação olímpica e fazendo parte do Circuito Mundial, vai até 2012.

O Brasil ainda é candidato a receber em 2013 o Mundial Sênior, no Rio de Janeiro ou em São Paulo. Em 2011, o Brasil pode receber ainda o Campeonato Mundial de Veteranos e Kata e foi indicado pela FIJ a sediar o Masters, competição que reúne os 16 judocas mais bem colocados no ranking mundial na temporada.

"Estou feliz e orgulhoso de ver o judô com está hoje. Os últimos eventos mostram claramente a capacidade do Brasil em organizar esse nível de competição. O Brasil estar inserido no Circuito Mundial é fundamental, já que traz atletas de todo mundo para competir aqui e isso é algo que não acontecia no passado", afirmou Aurélio Miguel, ex-campeão olímpico.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade