0

Mayweather Jr. vai receber R$ 61,2 milhões por luta contra Cotto

4 mai 2012
21h34
atualizado às 22h02

O americano Floyd Mayweather Jr., campeão invicto das categorias em que passou, conta as horas para ganhar, aos 35 anos, US$ 32 milhões (R$ 61,2 milhões) por conta da luta contra o porto-riquenho Miguel Cotto, que tem US$ 8 milhões (R$ 15,4 milhões) garantidos.

Antes de os dois subirem no ringue no MGM Grand Arena, em Las Vegas (Nevada), as apostas estão na proporção de 6-1 a favor de Mayweather.

Cotto, de 31 anos, irá colocar em disputa seu cinturão dos pesos médio-ligeiros da Associação Mundial de Boxe (AMB), consciente de que irá enfrentar o pior rival em sua carreira.

Para os especialistas, as opiniões otimistas ignoram que o pugilista americano está muitos degraus acima do rival anterior do campeão porto-riquenho. Por outro lado, Mayweather não está cansado, tem lutado pouco e soube escolher os rivais.

Aos 35 anos, Mayweather, cujo apelido é "Money" ("dinheiro") tem uma fortuna que supera em US$ 2 milhões o montante que Mike Tyson recebeu na luta em que mordeu a orelha de Evander Holyfield, em 1997.

Mayweather sabe que está na reta final de sua carreira e desta vez foi menos incisivo na tentativa de intimidar seu rival.

Após 42 vitórias, Mayweather Jr. sabe que não vai encontrar outro cheque milionário após a luta de sábado contra o campeão da AMB, que conseguiu 30 nocautes em 37 combates, tendo perdido somente dois.

O americano, que pode conquistar o oitavo título mundial em cinco divisões diferentes e chegar a sua 43ª vitória, diz que não tem um plano especial.

"O único plano é vencer. Não ser mais rápido, nem defensivo ou agressivo, mas ser o mais inteligente e vencer", disse Mayweather.

Do outro lado, Cotto mantém sua personalidade tímida, de poucas palavras e a mensagem de que está mais preparado do que nunca.

"Confio em tudo o que fiz. Estou feliz de voltar a lutar e não me preocupo com meu adversário", declarou Cotto.

O boxeador chinês Wang Xinhua (à esquerda) e Mohamad Nor Rizan, natural de Cingapura, ficam face a face durante pesagem para luta na categoria super-galo, a ser realizada em Cingapura
O boxeador chinês Wang Xinhua (à esquerda) e Mohamad Nor Rizan, natural de Cingapura, ficam face a face durante pesagem para luta na categoria super-galo, a ser realizada em Cingapura
Foto: Reuters
EFE   
publicidade