0

Saiba quem pode ser o próximo a desafiar hegemonia de Anderson Silva

18 fev 2011
17h41

José Edgar de Matos

O espetacular nocaute do último dia 5 sobre Vítor Belfort, em pleno 1º round, elevou a incrível marca de Anderson Silva no UFC (Ultimate Fighting Championship) para 13 lutas e 13 vitórias no maior evento de lutas do planeta, sendo oito delas em defesas de cinturão da categoria dos médios.

Com a execução de um dos golpes mais incríveis da história das artes marciais, a hegemonia do "Spider" na categoria dos médios obrigou Dana White, presidente da organização, a promover um embate histórico, colocando à frente do paulista um dos maiores nomes do esporte, já que o extremo domínio de Anderson Silva faz a categoria perder prestígio, interesse e o UFC, consequentemente, dinheiro.

Dessa forma, o brasileiro poderá ter pela frente nos próximos meses o canadense Georges St. Pierre, atual campeão da categoria dos meio-médios - uma abaixo da qual o paulista é hegemônico - e um dos combatentes mais festejados do maior evento de MMA do mundo.

"Seria muito bacana ter essa luta, todo o público quer ver, seria espetacular", afirmou Anderson, que já prevê o combate em um futuro próximo. "Estamos negociando e entraremos em um acordo. Só não sabemos se eu terei que emagrecer, ou ele engordar. Podem ficar tranquilos, a luta irá sair", tranquilizou o "Spider".

Dono de um retrospecto de 21 vitórias e apenas 2 derrotas na carreira, Georges St. Pierre está a apenas um passo de desafiar Anderson Silva no octógono. Segundo o próprio presidente do UFC, basta o canadense manter o cinturão dos meio-médios contra Jake Shields, em luta marcada para o dia 30 de abril, na 129ª noite do evento, para o embate ser promovido.

"Se o Georges St. Pierre vencer sua próxima luta, casaremos o combate com Silva. GSP é o próximo da fila contra o Anderson. A luta entre Anderson e St. Pierre tem que acontecer", afirmou Dana White, em Las Vegas, logo após o paulista obter a vitória sobre Belfort no UFC 126.

Em caso de vitória do canadense sobre Shields, Anderson Silva encontrará um adversário com um perfil diferente, tanto dentro do octógono quanto fora dele. Ao contrário de antigos adversários do "Spider" como Chael Sonnen, que esbanjam provocações e grosserias antes dos combates, St. Pierre possui uma fala ponderada, racional e culta. Até no modo de se vestir, o canadense não opta pelas camisetas cheias de detalhes e escolhe ternos e camisas simples.

Nascido em 1981, na província de Quebec, no Canadá, Georges St. Pierre estreou no UFC no dia 31 de janeiro de 2004, quando bateu o armênio Karo Parisyan por decisão unânime dos juízes na 46ª edição do evento. Em sua luta seguinte, o canadense massacrou o americano Jay Hieron, no UFC 49, e chegou à vitória por nocaute técnico logo no primeiro round.

As duas exibições logo convenceram a direção do UFC de que St. Pierre teria condições de destronar Matt Hughes entre os meio-médios no ano de 2004. No entanto, a falta de experiência impediu o canadense de conquistar o cinturão na edição de número 50 do evento. O especialista em luta greco-romana perdeu por finalização no final do primeiro round para um dos maiores nomes do esporte, introduzido no hall da fama em 2010.

Apesar da derrota, St. Pierre não desandou no UFC. O revés no final de 2004 transformou as performances do canadense. Em 2006, Dana White, enfim, deu a oportunidade de o combatente ter a revanche contra Matt Hughes, dono, até hoje, da maior marca de vitórias do evento, com 18.

Mais preparado, o atleta de Quebec entrou mais agressivo no octógono e obteve o título dos meio-médios ao conseguir um nocaute técnico no segundo round.

No entanto, o nome de St. Pierre na galeria dos campeões do UFC saiu logo em seu próximo combate. Diante de Matt Serra, em 7 de abril de 2007 (UFC 69), o canadense se precipitou e acabou nocauteado pelo americano, perdendo a honraria pela primeira, e única vez.

Única, porque rapidamente a premiação de campeão dos meio-médios voltou ao Canadá. Após bater em Josh Kosheck no UFC 79, St. Pierre teve a oportunidade de revanche contra Matt Serra; e, novamente, obteve a vitória contra um antigo algoz. Triunfo por nocaute técnico no segundo round e cinturão dos meio-médios no dia 29 de dezembro de 2007.

A premiação, desde então, não saiu mais das mãos de Georges St. Pierre. A partir da vitória sobre Matt Serra, o canadense entrou no octógono por mais cinco vezes, e venceu todas. O atleta soma oito vitórias consecutivas e só não possui o recorde de triunfos seguidos no UFC por conta de Anderson Silva.

Os números impressionantes e o domínio das categorias meio-médios e médios colocaram St. Pierre e Anderson em um patamar superior a outros campeões do evento, como Frankie Edgar, dos leves, e Maurício Shogun, dos meio-pesados. Assim, como Dana White expôs, somente um duelo entre os dois maiores nomes do UFC na atualidade, em uma verdadeira "luta do século", para decretar o maior de todos.

Georges St. Pierre pode ser o próximo adversário de Anderson Silva
Georges St. Pierre pode ser o próximo adversário de Anderson Silva
Foto: AFP
Fonte: Especial para Terra
publicidade