Mundial de Futsal 2008

› Esportes › Mais Esportes › Mundial de Futsal › Mundial de Futsal 2008

Mundial de Futsal 2008

Quinta, 16 de outubro de 2008, 12h06 Atualizada às 08h31

Brasil vence e volta à final após 8 anos

Na partida mais difícil em toda a Copa do Mundo de Futsal, o Brasil venceu a Rússia por 4 a 2 na manhã desta quinta-feira, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, pelas semifinais da competição. Com isso, a equipe do técnico Paulo César de Oliveira volta à decisão após oito anos.

» Veja mais fotos da partida
» Confira a tabela e a classificação
» Veja os artilheiros
» Comente a partida no Maracanãzinho

Para quem esperava a repetição da goleada por 7 a 0 da primeira fase, o Brasil mostrou um rendimento abaixo da média. Mas a Rússia chegou à semifinal ostentando o melhor ataque da competição (agora o Brasil supera os europeus com 62 gols marcados, contra 61), jogou na defesa e explorou os contra-ataques para tentar surpreender. De certa deu forma, pela primeira vez um adversário ficou com posse de bola superior ao Brasil (51% a 49%)

Ainda sem o pivô Betão, que cumpre suspensão de dois jogos imposta pela Fifa pela confusão na partida da segunda fase contra a Itália, a Seleção encontrou dificuldades que, até então, só havia enfrentado no duelo frente o Irã, também pela segunda fase, quando venceu por apenas 1 a 0, a menor diferença até aqui da equipe.

Mas nem por isso deixou de pressionar os rivais europeus e teve sua confiança abalada. Até por conta das próprias defesas. Enquanto os russos terminam o jogo com 30 gols sofridos, o Brasil chega à decisão com suas redes ultrapassadas apenas seis vezes.

A impressão era de que o show da primeira fase iria se repetir. Aos 3min de jogo, Gabriel roubou a bola, arrancou em contra-ataque e rolou para Schumacher, livre, abrir o placar. Quatro minutos depois, Vinícius roubou bola dentro da área e passou curto para Falcão ampliar.

O gol faria o ídolo brasileiro se igualar na artilharia com o rival Pula, mas o brasileiro naturalizado mostrou sua força. Após neutralizar o poderio dos mandantes, os russos passaram a administrar melhor a posse de bola e iam, pouco a pouco, ganhando espaço. Até aos 17min, quando Pula dominou uma bola pela esquerda, cortou para o meio e finalizou com força, dentre as pernas de Ciço, retomando a ponta da artilharia.

Antes que os visitantes pudessem aparecer com perigo, no minuto seguinte, Ari fez linda jogada individual na saída de bola e cruzou na cabeça de Vinícius, que encaixou no ângulo.

Na volta do intervalo, apesar da vantagem, o Brasil não conseguia transformar isso em força ofensiva. Melhor para a Rússia. Logo aos 5min da etapa final, Shayakhmetov encontrou Khamadiev dentro da área e o jogador acertou o ângulo em um belo chute.

Poderia ter sido melhor para os europeus, mas o respeito pela Seleção falava mais alto. Evitando ir à frente e deixar a defesa desprotegida, a Rússia segurou o ímpeto. Aos 17min, foi só o Brasil definir as coisas com Lenísio, em uma das raras jogadas de contra-ataque dos mandantes.

Com o resultado, o Brasil retoma sua hegemonia no futsal. Contando este ano, em todas as nove edições do Mundial, o País só havia ficado de fora da final em 2004, em Taiwan, quando Espanha e Itália decidiram o título.

O adversário da decisão do próximo domingo, às 10h30 (de Brasília), novamente no Rio de Janeiro, será novamente a Espanha, que derrotou a Itália por 3 a 2 em um jogo polêmico com um gol no último segundo. A Itália faz a decisão do terceiro lugar no sábado, no mesmo horário e local.

Redação Terra

AFP
Schumacher comemora o seu gol na vitória brasileira no Rio de Janeiro
Schumacher comemora o seu gol na vitória brasileira no Rio de Janeiro

Enquete

  • Você acha que a Seleção levará o título do Mundial de Futsal?
  • Sim
  • Não
  • Busque outras notícias no Terra