Mundial de Futsal 2008

› Esportes › Mais Esportes › Mundial de Futsal › Mundial de Futsal 2008

Mundial de Futsal 2008

Quinta, 16 de outubro de 2008, 16h38 Atualizada às 18h06

Após gol contra, Foglia diz que ficará sem dormir

O pivô brasileiro naturalizado italiano Adriano Foglia, autor do gol contra que deu a vitória à Espanha na semifinal do Mundial de Futsal, afirmou que não dormirá por alguns dias.

Após o lance, o jogador sentou-se no canto da quadra e não escondia sua desolação. Curiosamente, Foglia havia sido o autor do gol de empate por 1 a 1, na segunda etapa do tempo normal.

"Sou profissional, mas vou ficar dias sem dormir. Agora preciso levantar a cabeça", disse.

Quando se levantou, o pivô foi ovacionado pela torcida no Maracanãzinho. O jogador disse que não vai esquecer deste momento, um dos mais marcantes do Mundial.

"Vou lembrar dessa força da torcida pelo resto da minha vida. Foi meu último Mundial e é difícil deixar a competição desta forma", afirmou.

Foglia admitiu que não conseguiu pensar em nada na hora do gol contra.

"Não consegui pensar em nada naquela hora. Mas quando os árbitros voltaram à quadra, apenas fechei meus olhos e rezei muito", disse.

O jogador ainda disse que manteve uma conversa com o ala Falcão e o brasileiro naturalizado russo Pula, perto da arquibancada.

"Pula e Falcão me disseram que a bola tinha entrado já com o tempo zerado", afirmou.

Para Foglia, o gol contra não foi sua culpa, apenas uma obra do acaso. Não foi culpa minha, aconteceu uma fatalidade. Poderia ter ocorrido com qualquer jogador", disse.

"É um sofrimento muito grande, ninguém nunca vai saber o que estou passando", completou.

O fixo Grana, autor do segundo gol da Itália, isentou o companheiro de qualquer culpa.

"Não foi o Foglia que perdeu sozinho. A Itália toda perdeu junto", afirmou.

A Itália voltará à quadra no sábado, para enfrentar a Rússia pela decisão do terceiro lugar. O jogo será às 10h30 de Brasília, no mesmo Maracanãzinho.

EFE

Busque outras notícias no Terra