Mundial de Futsal 2008

› Esportes › Mais Esportes › Mundial de Futsal › Mundial de Futsal 2008

Mundial de Futsal 2008

Quinta, 16 de outubro de 2008, 20h27 Atualizada às 20h32

Fifa se inocenta e culpa árbitro no lance do gol espanhol

Antonio Alvarez. Este é o nome que a Fifa vê como culpado pela polêmica classificação da Espanha para a final da Copa do Mundo de Futsal. A entidade organizadora não quer ser responsável pelo gol contra do italiano Foglia nos últimos instantes da prorrogação da semifinal desta quinta-feira e culpou o árbitro cubano pela confusão.

"A decisão é do árbitro. No regulamento da Fifa não está permitida qualquer mudança na decisão do árbitro", argumentou à Sportv o porta-voz da Fifa, Andréas Werz, mostrando-se tranqüilo com o caso.

Após a partida, ficou claro que a decisão de Alvarez não foi acertada. Nas imagens da televisão, o gol contra de Foglia ocorreu quando o tempo já estava encerrado. No cronômetro do árbitro, porém, ainda faltavam três segundos que os responsáveis pela transmissão não paralisaram enquanto um funcionário limpava a quadra por ordem da arbitragem.

De qualquer maneira, Werz lembra que a Fifa proíbe a utilização de vídeos ou qualquer outro tipo de tecnologia nas decisões da arbitragem. Por isso, não entendeu porque a seleção espanhola deixou a arena após o gol, já que ainda faltavam três segundos para o fim do duelo.

Neste sentido, o dirigente garantiu que nunca houve dúvida de que o chute de Foglia contra as próprias redes era legal.

"Não havia razão para tantas discussões no término da partida. Em nenhum momento houve dúvida de que o terceiro gol era válido e que o placar era de 3 a 2 a favor da Espanha", assegurou o porta-voz.

Gazeta Press

Busque outras notícias no Terra