Mundial de Futsal 2008

› Esportes › Mais Esportes › Mundial de Futsal › Mundial de Futsal 2008

Mundial de Futsal 2008

Segunda, 20 de outubro de 2008, 11h18 Atualizada às 11h54

Chamado de "covarde", Falcão nega agressão

Após conquistar o título mundial sobre a Espanha no último domingo, Falcão teria agredido o espanhol Álvaro ainda na quadra do Maracanãzinho. Criticado pelos europeus, o jogador brasileiro negou o suposto incidente depois do triunfo nos pênaltis.

» Falcão se diz aliviado após título
» Comente a polêmica

"Estava cumprimentado o Ciço e teve uma troca de empurrões. Se tivesse saído alguma coisa mais séria, todo mundo viria para a briga. Não passou disso, não teve agressão física", afirmou o brasileiro em entrevista ao Sportv na manhã desta segunda-feira.

Javi Rodriguez, capitão da seleção espanhola, fez duras críticas a Falcão. "Felicito a todos da Seleção Brasileira, menos o Falcão, que é um covarde, mau-caráter e não merece nenhum tipo de respeito", declarou o jogador.

O capitão da equipe européia ainda lembrou os triunfos sobre os brasileiros nos últimos Mundiais. "O vencemos (ao Falcão) na Guatemala e em Taiwan, mas não faltamos com respeito, como ele fez conosco", reclamou Javi Rodriguez.

Desde que sentiu a lesão e deixou a partida, Falcão diz que foi provocado permanente pelos espanhóis. "Eles falavam que eu não queria jogar, que eu estava afinando, que eu estava pipocando", afirmou o camisa 12 do time brasileiro.

Apesar de negar a agressão, ele admite que retribuiu as provocações ao final do jogo. "Eu fui muito provocado e não podia deixar escapar. Depois que fomos campeões, foi a minha vez. Fui lá na frente e provoquei muito", assumiu.

Com informações da Lancepress!

Redação Terra

Busque outras notícias no Terra