3 eventos ao vivo

Mano Menezes é demitido da seleção

O técnico Mano Menezes, encarregado da missão de levar a Seleção Brasileira ao título da Copa do Mundo de 2014, foi demitido nesta sexta-feira, informou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

23 nov 2012
21h59

S¥O PAULO, 23 Nov 2012 (AFP) - O técnico Mano Menezes, encarregado da missão de levar a Seleção Brasileira ao título da Copa do Mundo de 2014, foi demitido nesta sexta-feira, informou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)."A 566 dias da Copa do Mundo de 2014, a CBF anuncia a saída do treinador", destacou a CBF no site da Copa do Mundo de 2014.Mano, 50 anos, cai após dois anos e meio e 33 partidas à frente da seleção brasileira.A decisão foi comunicada ao técnico pelo diretor de seleções da CBF, Andres Sanches, que previu o anúncio do novo técnico para o mês de janeiro."Ninguém gosta de receber uma notícia como esta, não importa a situação, mas quem é do futebol sabe que estas coisas acontecem", destacou Sanches.A destituição de Mano foi decidida em uma reunião realizada na Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo, na presença do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, e de André Sanches.Os nomes de Luiz Felipe Scolari, Tite (Corinthians) e Muricy Ramalho (Santos) já aparecem com as opções para a missão de levar o Brasil ao sexto título mundial na Copa de 2014.Mano Menezes assumiu a seleção brasileira em julho de 2010, após a saída de Dunga, demitido com a eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul.Com a seleção brasileira, Mano obteve 21 vitórias em 33 partidas, mas nenhum título, exceto pelo "Superclássico das Américas", onde Brasil e Argentina se enfrentam apenas com jogadores do futebol local.Exatamente na quarta-feira passada, Mano conquistou o "Superclássico" contra os argentinos, na disputa de pênaltis, após perder na volta por 2 a 1, mesmo placar da vitória do Brasil em casa no jogo de ida.Mano fracassou na tentativa de conquistar a Copa América da Argentina-2011, o que lhe valeu duríssimas críticas, do mesmo modo que os amistosos contra equipes sem expressão que o Brasil realizou ao longo de sua gestão."Tinha vários amistosos pendentes com seleções de alto nível, como França e Itália, mas o medo de voltar a perder e as dúvidas que isto provocaria o levou a aceitar adversários de segunda categoria, como China e Iraque", avaliou o jornalista espanhol Pau Ramírez.O técnico jamais convenceu a torcida brasileira e em várias partidas foi chamado de "burro" pelos torcedores.A seleção montada por Mano visando à Copa do Mundo de 2014, tendo Neymar como a maior estrela, perdeu credibilidade ao longo dos dois anos e meio de gestão do técnico e hoje ocupa apenas a 13ª posição no ranking da Fifa. vel/lbc/cl

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade