2 eventos ao vivo

Medina faz o básico e avança no Mundial de Surfe no Havaí

12 dez 2014
19h41
atualizado em 8/1/2015 às 19h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Medina avança à terceira fase do Mundial</p>
Medina avança à terceira fase do Mundial
Foto: Thiago Bernardes / FramePhoto

Gabriel Medina começou com o pé direito a última etapa do Campeonato Mundial de Surf (WCT), que está sendo realizada em Pipeline, no Havaí. O brasileiro não teve muitas dificuldades para superar o havaiano Reef McIntosh e o australiano Dion Atkinson e avançar para a terceira fase da competição.

Atual líder do ranking mundial, Medina não pegou grandes ondas, mas sua regularidade garantiu a primeira posição da bateria. O brasileiro pegou quatro ondas durante os 30 minutos e avançou com 8,83, sendo uma de 3,33 e outra 5,50. Reef acabou no segundo lugar, tendo somado apenas 5,10. Dion Atkinson foi coadjunte e conseguiu marcar apenas 3,30 pontos. 

Mick Fanning contou com a sorte para garantir o primeiro lugar da quinta bateria e avançar diretamente para o terceiro round da etapa em Pipeline. O australiano liderou toda a parcial e conseguiu somar 12,16 pontos. O espanhol Aritz Aranburu arrancou 9,27 dos juízes com apenas uma onda, mas não conseguiu pegar mais nenhuma e acabou na segunda posição. O havaiano Makai McNarama, que veio da triagem dos surfistas locais, terminou com apenas 2,20 pontos.

Kelly Slater não teve a mesma sorte e, com uma virada nos segundos finais, perdeu sua primeira bateria do Billabong Pipe Master. Agora, o americano precisa vencer na repescagem para seguir firme na briga pelo 12º título mundial.

"Azarão" na disputa pelo título, Slater começou bem e logo somou conseguiu pegar suas melhores ondas, somando 8,10 e 7,70. Apagado na bateria, Melling aproveitou suas duas últimas ondas e garantiu o primeiro lugar com um total de 15,90, sendo a última um 8,90 a pouco segundos do final.

Além de Medina, Kelly Slater e Mick Fanning ainda estão no páreo e farão de tudo para superar o brasileiro pelo título. A competição acontece entre os dias 8 e 20 de dezembro e você acompanha todos os detalhes, todos os dias, ao vivo, aqui no Terra. A previsão para os próximos dias é de ondas grandes com a passagem de um swell de até 20 pés no North Shore havaiano.

O QUE GABRIEL MEDINA PRECISA PARA SER CAMPEÃO
  Medina Adversários
Cenário 1

- Se terminar em 25º ou 13º, ou seja, ser eliminado na segunda ou terceira fase no Havaí

- Torcer para Kelly Slater não vencer a etapa, e Mick Fanning não chegar às semifinais; caso Fanning caia nas quartas, os dois farão uma bateria homem a homem para desempatar

Cenário 2 - Se terminar em 9º, ou seja, perder na quinta fase

- Torcer para Fanning não chegar à final

Cenário 3

- Se ficar em 5º ou 3º, ou seja, cair nas quartas ou na semifinal

- Torcer para Mick Fanning não vencer a etapa
Cenário 4  - Se chegar à final, conquista o título, independentemente do resultado de Fanning

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade