PUBLICIDADE

De área VIP, Guardiola vê atuação de destaque de Messi

25 jun 2014 14h55
| atualizado às 16h27
ver comentários
Publicidade
Messi vira o jogo para a Argentina e celebra
Messi vira o jogo para a Argentina e celebra
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Artilheiro dos acréscimos contra o Irã, Lionel Messi precisou de 67 minutos no Beira-Rio. Foi o suficiente para outro espetáculo na Copa do Mundo e certamente para satisfazer aquele que melhor decifrou seu futebol. Presença surpresa em área VIP no Beira-Rio, Pep Guardiola tirou fotos com torcedores argentinos e viu os dois gols de seu antigo camisa 10 no triunfo por 3 a 2. Os três pontos desta quarta-feira asseguram a passagem da Argentina com 100% de índice.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Justiça seja feita, Messi precisa de cada vez menos tempo para brilhar na Copa do Mundo. Desta vez,  a sorte que antes faltava parece até conspirar a seu favor. Com 3min de jogo, Mascherano achou Di María no espaço vazio, e o rebote de sua finalização voltou justamente no pé esquerdo de quem não poderia. Explosivo, Messi chutou com raiva para marcar rapidamente. 

Autor de seis defesas em finalizações de Lionel no confronto entre as duas seleções na última Copa do Mundo, Enyeama teria um dia mais difícil dessa vez. É verdade que a Nigéria marcou duas vezes, ambas com Ahmed Musa, e se classificou às oitavas de final pela primeira vez desde 1998. Mas as redes defendidas pelo goleiro nigeriano não ficaram imóveis diante de Messi. 

Novamente nos acréscimos, o gênio esfregou a lâmpada. Pouco antes, ele havia cobrado uma falta de muito longe que Enyeama buscou no ângulo. Mas aos 46min não teve jeito: concentrado, Messi se abaixou cinco vezes para deixar a bola na posição ideal. Caminhou para trás com os passos calculados e acertou uma cobrança para constar nos almanaques. O goleiro nigeriano nem teve tempo de pular na bola. Olhou atônito para o espetáculo de Lionel. 

Com azul celeste sobre suas cadeiras vermelhas, o Beira-Rio se dedicou a reverenciar um dos artilheiros dessa Copa do Mundo que tem quatro gols em três jogos. Preocupado com o estado físico de seu jogador mais importante, Alejandro Sabella tirou Messi aos 22min do segundo tempo e colocou Ricky Álvarez. O público argentino se curvou como súdito enquanto o camisa 10 deixava o gramado com um aceno tímido para os mais próximos. 

Enquanto isso, o estádio explodia com a canção mais especial dedicada a ele: "Vení, vení, cantá conmigo, que un amigo vas a encontrar, que de la mano de Lio Messi todos la vuelta vamos a dar" (venha venha, cante comigo, que um amigo vai encontrar, dê a mão para Lionel Messi que todos vamos dar a volta). 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade