1 evento ao vivo

Santa derrota Náutico nos Aflitos, assume liderança e antecipa vaga

31 mar 2013
18h23

O Santa Cruz cumpriu sua missão no domingo de Páscoa. Nos Aflitos, a equipe conseguiu tomar a liderança do Campeonato Pernambucano do Náutico vencendo nos Aflitos por 2 a 0, com dois gols marcados já na parte final do clássico, e ainda já assegurando vaga nas semifinais.

Sem conseguir se impor na partida, o Timbu cedeu ao rival uma série de oportunidades até que os visitantes acertaram o pé. Natan abriu o placar aos 32 minutos do segundo tempo e, quatro minutos mais tarde, foi a vez de Denis Marques selar o triunfo de um dos clubes mais populares de Pernambuco.

O resultado é mais uma frustração para o Náutico, que vinha de goleada sobre o Central, mas ainda era cobrado por ter perdido por 2 a 1 para o Sport na Ilha do Retiro. O sentimento agora também transparece na tabela, já que o time parou nos 18 pontos, caindo para o segundo lugar, deixando a ponta para o Santa Cruz, que soma 12.

A classificação dos três grandes do estado, contudo, não está ameaçada. O Santa Cruz já está garantido e a Náutico e Sport, ambos com 18 pontos, basta um empate nas duas rodadas que restam para avançar sem depender de outros resultados.

A disputa está mais acirrada pela quarta posição. O Ypiranga venceu o Salgueiro por 2 a 0 e se firmou no G-4 com 15 pontos, mas ainda é ameaçada pelo Porto, que passou a somar 12 após aplicar 3 a 0 no Serra Talhada. Quem segue com chances também é o Pesqueira, com 11 após vencer o lanterna Central por 3 a 2. Disputando posições inferiores na tabela, Petrolina e Belo Jardim empataram por 1 a 1.

O clássico nos Aflitos - O Santa Cruz soube impor seu ritmo mesmo fora de casa e passou o primeiro tempo todo criando boas oportunidades, mas precisou de um erro do Náutico para não ir para o intervalo perdendo, já que Elton desperdiçou oportunidade incrível chutando para fora com as redes vazias à sua frente.

Mas o time visitante foi bem mais incisivo, aproveitando-se principalmente de Raul para entrar na área adversaria. O que faltava era seus companheiros na frente acertaram as finalizações, principalmente Denis Marques, que chutou para fora as oportunidades criadas para ele.

O panorama mudou quando as redes alvirrubras, enfim, foram balançadas. Aos 32 minutos do segundo tempo, Nata aproveitou lançamento de Everton Sena para abrir o placar com categoria. Seis minutos depois, o clássico foi definido por Denis Marques, que, enfim, marcou seu gol, com passe de Jefferson Maranhão, substituto de Raul.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade