inclusão de arquivo javascript

Esportes

 
 

Ponte Preta se garante na primeira divisão

14 de dezembro de 2003 18h10 atualizado em 15 de dezembro de 2003 às 10h09

Ponte Preta disputará a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro em 2004. Neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli em Campinas, a Ponte venceu o Fortaleza por 2 a 0, se livrou do rebaixamento e empurrou o time cearense para a Segunda Divisão.

Gerson, aos 13 minutos do primeiro tempo, e Adrianinho, aos 24 do segundo, marcaram os gols que salvaram a Macaca, chegando aos 50 pontos. O Fortaleza permaneceu com 49 pontos e juntamente com o Bahia (46), disputará a Série B no próximo ano, onde foi vice-campeão em 2002, conquistando o acesso.

A Ponte Preta não vencia em seu estádio há 155 dias. Com onze vitórias, foi o clube que menos venceu em casa. A última vitória no Brasileirão havia sido conquistada há nove rodada, 3 a 0 rival no Guarani, no Brinco de Ouro, dia 11 de outubro.

Antes mesmo do final da partida, o técnico Abel Braga deixou o campo chorando, emocionado com o resultado. "Nunca vi jogadores com tanta raça. Peguei jogadores com 18 anos, garotos que há sete meses não recebem salários" , disse.

O clima tenso previsto começou antes da partida. Os jogadores do Fortaleza foram impedidos de entrar no gramado do Moisés Lucarelli para realizarem seus aquecimentos. Além disso, as duas equipes entraram em campo dez minutos depois das 16h, atrasando o início.

A partida começou e apenas no primeiro minuto, o árbitro Márcio Rezende de Freitas marcou quatro faltas, três delas dos cearenses. Em todas as disputas, muita disposição dos jogadores.

Logo aos três minutos, o time paulista criou a primeira chance. Depois de uma dividida entre quatro jogadores no meio-campo, a bola sobrou para Marquinhos na lateral direita, ele lançou Lucas e o atacante tocou na saída do goleiro, mas na rede pelo lado de fora.

A Ponte continuou a pressão e marcou seu gol aos 13 minutos. Na lateral esquerda, Alan cruzou para área, o goleiro Jefferson disputou no alto com Lucas e falhou no lance, a bola sobrou para Gerson tocar para o gol e marcar seu segundo gol no Brasileirão.

O gol alterou o esquema da partida. A Ponte Preta adotou uma postura mais cautelosa, enquanto que o Fortaleza saiu mais para o ataque, mas ao mesmo tempo, receoso em levar o segundo gol ainda na primeira etapa.

Assim, a partida que começou em ritmo frenético, caiu de produção e, conseqüentemente, as chances de gols também diminuíram. Com o estádio Moisés Lucarelli ignorando outros resultados da rodada, o técnico Márcio Araújo e os jogadores reservas do Fortaleza perguntaram por várias vezes os placares de Paysandu, Fluminense e Bahia.

O Fortaleza ainda chegou duas vezes, ambas de bola parada. Aos 21 minutos, Ronaldo Angelim cobrou falta no canto esquerdo e Lauro defendeu. Três minutos depois, em nova cobrança de falta, Lauro defendeu o chute de Vinícius no canto direito.

Nos acréscimos, aos 46 minutos, o Fortaleza tentou o empate novamente. Rena cruzou da esquerda, a bola passou por Lauro e Romeu tirou para escanteio antes da conclusão de Vinícius.

No intervalo da partida, o clima esquentou. O técnico Márcio Araújo foi reclamar com o árbitro de uma falta sobre o goleiro Jéfferson. O goleiro, por sua vez, irritado com um repórter que afirmou não ter ocorrido irregularidade no lance do gol da Ponte Preta.: "A imagem vem do Sul, infelizmente existe esse preconceito ainda. A análise também é do Sul. Na minha análise, fui tocado e sofri a falta", disse o goleiro.

No segundo tempo a partida melhorou e as duas equipes jogaram com mais ofensividade. Aos oito minutos, Marquinhos foi lançado, entrou na área e chutou sobre Jéfferson, na saída do goleiro.

Aos 22 minutos o Fortaleza perdeu a sua melhor chance na partida. Vinícius recebeu dentro da área e tocou com o pé esquerdo, a bola acertou a trave direita e, no rebote, Marcos Paulo chutou para fora.

A resposta da Ponte foi rápida e fulminante. Dois minutos depois de levar a boa na trave, Adrianinho tabelou com Gigena e chutou rasteiro no canto esquerdo, para festa da torcida.

Desesperado, o Fortaleza se lançou ao ataque para tentar marcar dois gols nos minutos finais e abriu espaços para o contra-ataque da Ponte.

Aos 32 minutos, a Ponte Preta perdeu a chance do terceiro gol. Num rápido contra-ataque, Alan cruzou da esquerda, Gigena ajeitou para Ronildo chutar no canto direito de Jéfferson, que fez boa defesa e evitou o gol. Três minutos depois, Ronildo cruzou para Gigena dominar dentro da área e acertar a trave esquerda do gol.

Após o final da partida, os jogadores da Ponte Preta se abraçaram e festejaram o resultado semelhante a conquista de um título. Muitos choravam e a torcida invadiu o campo carregando os atletas.

Untitled Document

Ficha técnica
PONTE PRETA 2X0 FORTALEZA
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Juiz: Márcio Rezende de Freitas (Fifa-SC)
Público e renda: 18.279 - renda não divulgada
PONTE PRETA FORTALEZA
Gols

Gerson aos 13 min do primeiro tempo
Adrianinho aos 24 min do segundo tempo

 
Cartões amarelos

Gerson
Marquinhos

Jéfferson
Fernando
Dino

Equipes

Lauro
Luís Carlos
Gerson
Alan
Marquinhos
Romeu
Piá
Adrianinho
Rafael Ueta (Ronildo)
Jean (Vaguinho)
Lucas (Gigena)

Técnico: Abel Braga

Jéfferson
Chiquinho (Marcos Paulo)
Fernando
Ronaldo Angelim
Sérgio
Dude
Dino (Alexandre)
Richarlyson
Mazinho Loyola (Daniel)
Rena
Vinícius

Técnico: Márcio Araújo

Redação Terra